UFC 135: Jones finaliza Rampage e defende cinturão

O norte-americano Jon Jones mostrou no UFC 135, evento realizado neste sábado, em Denver, porque não pode ser considerado apenas uma promessa do MMA. Diante de Quinton Rampage Jackson, a revelação de apenas 24 anos, dominou o adversário e não deu chances para o veterano do Pride, finalizando a peleja com um justo mata-leão no quatro round. Com o triunfo, Jones defendeu pela primeira vez o cinturão dos meio-pesados do UFC e emplacou sua décima terceira vitória na carreira.O programa de lutas do UFC 135 contou apenas com um brasileiro em ação, que deixou o octógono com a vitória. Júnior Assunção fez sua reestréia no UFC e derrotou Eddie Yagin na decisão unânime dos juízes.

Jones domina Rampage e defende cinturão
Se durante a promoção do UFC 135, Quinton Jackson afirmou que Jones seria o futuro, mas ele o presente, neste sábado, ele teve de rever suas declarações. O mais jovem campeão da história do UFC, não se intimidou em sua primeira defesa de cinturão e não deu chances para o veterano desafiante. Com boa movimentação e outra trocação afiadíssima, Jon dominou os três primeiros rounds, sem dar chances para Quinton, até encerrar a disputa no quarto assalto. Depois de derrubar Jackson, o campeão chegou às costas e encerrou a luta com um justíssimo mata-leão.

Koscheck aposenta Matt Hughes
O norte-americano Josh Koscheck foi convocado às pressas para substituir o lesionado Diego Sanchez na luta contra Matt Hughes. Mas o pouco tempo de preparação não impediu Kos de dar um show o nocautear o membro do “Hall da Fama” do UFC. O Hughes começou melhor o duelo na luta em pé, mas no final do final do primeiro round, Matt foi surpreendido e nocauteado a um segundo do fim do primeiro round. Com o reves, Matt Hughes anunciou que não deve retornar as competições de MMA

Nate Diaz finaliza Gomi
Durante o Pride, maior evento de MMA no início da década passada, Takanori Gomi reinava absoluto na divisão de pesos leves. Mas ao chegar ao UFC, o astro japonês não consegue emplacar uma sequência de vitórias. Com apenas um triunfo na organização, Gomi encarou Nate Diaz e conheceu sua quarta derrota no Ultimate. Com maior envergadura, Nate trabalhou os golpes retos na trocação, antes de levar a disputa para o solo, sua especialidade, e encerrar a peleja no final do primeiro assalto com uma chave de braço.

Junior Assunção reestreia com vitória no UFC
Único brasileiro no UFC 135, Junior Assunção voltou a maior organização de MMA do mundo com o pé direito. Diante de Eddie Yagin, o atleta tupiniquim usou sua maior envergadura para controlar a distância e derrubar o oponente no tempo certo. Totalmente a vontade no octógono, o lutador pernambucano brincou com o público durante a luta, fazendo gestos para as arquibancadas. Com vantagem após os dois primeiros assaltos, Junior foi soberano no terceiro round, onde após derrubar o havaiano trabalhou no ground and pound até o soar do gongo. Após a soma das papeletas dos juízes laterais, vitória do brasileiro na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×26, 30×26)
Confira abaixo os resultados completos do UFC 135

Card principal:

Jon Jones finalizou Quinton Rampage Jackson com um mata-leão no R4;

Josh Koscheck derrotou Matt Hughes por nocaute no R1;

Mark Hunt derrotou Ben Rothwell na decisão unânime dos juízes;

Travis Browne derrotou Rob Broughton na decisão unânime dos juízes;

Nate Diaz finalizou Takanori Gomi com um arm-lock no R1;

 

Card preliminar:

Tony Ferguson derrotou Aaron Riley por interrupção médica ao fim do R1;

Tim Boetsch derrotou Nick Ring na decisão unânime dos juízes;

Junior Assunção derrotou Eddie Yagin na decisão unânime dos juízes;

Takeya Mizugaki derrotou Cole Escovedo por nocaute técnico no R2;

James Te Huna derrotou Ricardo Romero no R1.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário