Após derrota, Cara de Sapato pede luta contra Elias Theodorou

Depois de revés para Ian Heinisch no UFC Rochester, brasileiro mira combate contra 15º do ranking, em agosto

A. Cara de Sapato (foto) pede luta contra E. Theodorou. Foto: Reprodução/Instagram @ caradesapatojr

A tristeza pela derrota no UFC Rochester, no último sábado (18), parece já ter passado para Antônio Cara de Sapato. Em entrevista ao ‘Combate’, o brasileiro criticou a atuação do árbitro da luta, mas já mira um possível duelo contra o canadense Elias Theodorou. Cara de Sapato não atuava pelo UFC desde abril do ano passado.

Veja Também

Cosmo Alexandre se diz chateado por lesão de Sage Northcutt: ‘Não desejo a ninguém’
Raphael Assunção enfrenta Cory Sandhagen no UFC 241, diz site
Dustin Poirier faz previsão sobre Ferguson contra Donald Cerrone: ‘Cowboy vence’

“Já pedi luta. Quero lutar em agosto. Acho que uma luta contra Elias Theodorou seria uma excelente opção. Tudo o que quero é voltar a treinar. Vou tirar uns dias de férias, descansar, e já estou de volta. Vamos voltar para as vitórias, para buscar esse cinturão”, afirmou o atleta.

Elias vem de derrota recente para o norte-americano Derek Brunson, no UFC Ottawa, ocorrido em abril. Atualmente na 12ª posição, o brasileiro espera, caso seja agendado o duelo, voltar a vencer e retomar a escalada rumo ao top 5 da divisão dos médios (até 77kg.).

Após a luta contra Ian, Antônio direcionou críticas a Todd Anderson, árbitro do embate, alegando ter alertado o profissional sobre seu oponente antes de adentrarem ao octógono. Para Cara de Sapato, Ian segurou na grade em uma oportunidade e atingiu uma cabeçada em outra situação.

“Eu falei com juiz antes da luta, quando ele foi no vestiário passar as regras. Eu fui dar a queda, ele (Heinisch) segurou (na grade), não caiu por conta disso e depois ainda me deu cotovelada e segurou na grade de novo”, relatou Antônio. “Eu falei para o juiz que, se isso acontecesse, podia mudar o rumo da luta, e ele disse que tiraria ponto. Ele segurou duas vezes, o juiz não fez nada. Isso me desfocou um pouco. Ele ainda me deu uma cabeçada, eu reclamei, e o juiz me mandou continuar”, disse o brasileiro.

Antes do UFC Rochester, Cara de Sapato, de 29 anos, apesar de mais de um ano afastado por lesões, vinha de cinco vitórias consecutivas e, cada vez mais, ganhava espaço na divisão. O tropeço, no entanto, fez com que o paraibano ficasse fora do top 10.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário