Borrachinha acusa ex-treinador de tentar chantageá-lo em caso de doping

Segundo peso médio, um membro de sua equipe ameaçou divulgar um vídeo do atleta ingerindo a substância que o levou à suspensão de seis meses

P. Borrachinha (foto) acusa ex-treinador de chantagem . Foto: Reprodução/Instagram @borrachinhamma

O caso de doping de Paulo Borrachinha teve mais um capítulo. O atleta acusou seu ex-treinador de chantageá-lo na ameaça de divulgar um vídeo do lutador ingerindo uma substância proibida pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA). Em entrevista ao site ‘Ag.Fight’, o mineiro comentou sobre o caso. Borrachinha, na época, recebeu seis meses de suspensão.

Veja Também

Shevchenko defende cinturão contra Liz Camouche no UFC Montevidéu, diz site
Empresário de Anthony Pettis afirma querer ver pupilo enfrentando Conor McGregor
Agora aposentado, Chael Sonnen brinca: ‘Fui o melhor trapaceiro do esporte’

“Nós já o identificamos e excluímos da nossa equipe. Essa pessoa tentou mandar (o vídeo) para muitas pessoas. É uma situação séria. Ele ficou sentido de ser cortado. Ele era integrante da equipe e traiu não só minha confiança, mas, também, a de todos os ;outros lutadores”, desabafou Paulo.

Borrachinha ainda comentou que, de forma alguma, perdoaria a ação do técnico. Para ele, uma atitude desta magnitude poderia ser repetida em outros momentos e contra outros profissionais.

“Eu não sei se um treinador pode ter a confiança de um lutador ou de um proprietário de academia. Porque, se ele fez isso com um atleta, vai fazer com outro. Esse cara tem que ser banido do esporte”, afirmou o peso médio.

Apesar da evidente mágoa com o ex-técnico, Paulo não quis revelar o nome do acusado. O lutador, porém, afirmou que acredita saber o fato que motivou o treinador a tomar tal atitude. Para Borrachinha, ele queria dinheiro, pensando que o atleta estivesse bem financeiramente devido à ótima fase no MMA.

“Ele tentou usar aquele momento para me magoar e me extorquir com aquele vídeo. Ele disse: ‘Se você não me der esta quantia (não revelada) …’. Aquilo certamente quebrou minha confiança e, eu, obviamente, não tentei negociar, porque eu sabia o que estava fazendo”, finalizou o lutador.

Borrachinha não realiza um embate profissional desde julho do ano passado, quando derrotou o jamaicano Uriah Hall por nocaute no UFC 226. Desde então, o atleta apresentou problemas de lesões, que prolongaram seu retorno.

O brasileiro, porém, já tem data para retornar ao octógono. Paulo irá enfrentar Yoel Romero em agosto pelo UFC 241. Esta é a quarta vez que o Ultimate tenta fazer com que o encontro entre os médios aconteça.

Paulo Borrachinha, atualmente com 28 anos, soma 12 lutas em seu cartel profissional e não possui nenhuma derrota. Em 11 oportunidades, o atleta venceu por nocaute.

Mais experiente, Romero, 42, disputou 16 embates, com 13 triunfos e três reveses.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário