Derrotado em 2013, Jussier Formiga não encara luta contra Benavidez como revanche

Brasileiro afirma que duelo deste sábado não tem gosto de vingança e coloca diz ser um atleta totalmente diferente de seis anos atrás

J. Formiga luta neste sábado no UFC Minneapolis. Foto: Reprodução/Facebook jussierformigadasilva

O peso mosca (até 56,7kg.) Jussier Formiga vai encarar pela segunda vez na carreira o norte-americano Joseph Benevidez. O brasileiro foi derrotado no primeiro encontro, em 2013, em Belo Horizonte, no entanto, disse que não considera o embate deste sábado (29), pelo UFC Minneapolis, uma revanche. A declaração foi concedida em entrevista ao ‘Combate’. Os atletas travam duelo na luta co-principal do evento.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu não encaro essa luta como revanche. Eu encaro como uma nova luta para mim. Não posso tirar o mérito dele, ele venceu, mas foi há seis anos. Eu era um tipo de atleta e hoje sou completamente diferente. Pode ter certeza que neste sábado vai ser diferente”, disse Jussier.

Na época, os atletas viviam situações opostas. Após derrotar o brasileiro, Benavidez conquistou a chance de disputar o título da categoria, que, em 2013, pertencia a Demetrious Johnson. Joseph foi derrotado e teve de voltar à fila para tentar uma nova oportunidade no futuro.

PUBLICIDADE:

Seis anos depois, Jussier tem a possibilidade de fazer diferente. O atleta, caso saia vitorioso, ao potiguar só resta a chance de lutar pelo cinturão. Atualmente, Formiga é o primeiro do ranking, atrás apenas do campeão, Henry Cejudo. Benavidez é o segundo. Para o brasileiro, em caso de vitória, não há outra saída a não ser realizar seu embate pelo título dos moscas.

“Na minha última luta, o Dana (White) falou que eu tinha de enfrentar o Benavidez. Então, vamos lutar contra o Benavidez. Se eu vencer o número dois da divisão, quem eu vou enfrentar? Vou enfrentar o número zero da divisão pelo título. Acho que é meio sem lógica”, disse Jussier.

O brasileiro, de fato, vive um momento mágico dentro do Ultimate. Vindo de quatro vitótirias consecutivas, o atleta nascido em Natal (RN) teve seu último revés em 2017, quando foi derrotado pelo norte-americano Ray Borg, em Fortaleza. Em seu último compromisso, Formiga derrotou o compatriota Deiveson Figueiredo em decisão unânime dos juízes, em março deste ano, pelo UFC Nashville.

PUBLICIDADE:

Caso consiga derrotar Joseph, Jussier, no entanto, deverá aguardar, caso queira encarar Cejudo pelo título, haja vista que, recentemente, o campeão passou por uma cirurgia no ombro e deve ficar fora de ação até 2020. Também não se sabe se Henry desejará defender o cinturão dos moscas de imediato, já que o atleta se tornou campeão também na categoria dos galos, quando bateu o brasileiro Marlon Moraes, no UFC 238, no início deste mês.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC



Comentários

Deixe um comentário