Campeão do Bellator, Ryan Bader quer revanche contra Lyoto, algoz no UFC

Em busca de ‘vingança’, norte-americano pede reedição de duelo ocorrido em 2012, quando atuavam pela empresa concorrente

R. Bader (foto) quer luta contra L. Machida. Foto: Reprodução/Instagram @ryanbader

Primeiro atleta a conquistar dois cinturões em categorias diferentes (meio-pesado e pesado) no Bellator, Ryan Bader usou seu prestígio para saciar um desejo pessoal. O atleta quer uma nova luta contra o brasileiro Lyoto Machida, por quem foi derrotado em 2012, em duelo pelo UFC. Em entrevista ao ‘MMA Junkie’ o norte-americano confirmou a vontade de voltar a encarar o ‘Dragão’.

Veja Também

Derrotado em 2013, Jussier Formiga não encara luta contra Benavidez como revanche
Caso derrote Ngannou, Cigano diz que prefere outra luta a ter que aguardar duelo pelo cinturão
Filho de Spider projeta estreia no MMA, mas evita comparações: ‘Não quer ser o próximo Anderson’

“(Lyoto) Machida é definitivamente uma luta que eu quero. Quero recuperar a derrota que tive em 2012. Essa é uma grande luta que eu também estou ansioso para ter”, afirmou Ryan.

Em 2012, Lyoto figurava entre os grandes nomes do MMA mundial. Três anos antes, em 2009, o brasileiro era o detentor do cinturão meio pesados, título que perderia no ano seguinte, na revanche contra Maurício Shogun. No combate anterior ao de Bader, Lyoto foi derrotado pelo atual detentor da cinta, Jon Jones. Com a vitória sobre Ryan, Lyoto voltava à sua escalada para o topo da categoria.

Na ocasião, o norte-americano foi superado por nocaute no segundo round, decretando um fim amargo e, aparentemente, não digerido até hoje.

A situação atual é totalmente diferente. Bader é uma das estrelas do Bellator e ostenta dois cinturões. Machida, por sua vez, está recém ingressado na nova companhia e realizou apenas dois combates; o último, há duas semanas, quando superou Chael Sonnen por nocaute, determinando a aposentadoria do falastrão.

Ryan estreou pelo Bellator em 2017, após não ter seu contrato renovado com o UFC. Desde então, o atleta realizou cinco confrontos e ainda não foi derrotado. Entre eles, superou nomes como Phill Davis, conquistando logo em sua estreia o título dos meio pesados; e, em janeiro deste ano, bateu o lendário Fedor Emelianenko, vencendo o cinturão dos pesados.

O atleta de 36 anos, no entanto, tem a expectativa de realizar sua primeira defesa da categoria de cima contra o veterano Cheick Kongo, também ex-UFC. A organização, no entanto, não confirmou a data para o encontro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário