Adesanya ironiza ajuda de Jones em treinamentos de Whittaker: ‘Precisa de Deus para me derrotar’

Campeão interino dos médios afirma que ajuda de lenda dos meio-pesados não é suficiente para que australiano o derrote no UFC 243, em outubro

I. Adesanya conquista cinturão interino dos médios. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O campeão interino dos médios (até 83,9kg.), Israel Adesanya, comentou sobre a possível ajuda de Jon Jones nas sessões de treinamentos de Robert Whittaker na preparação para a luta pela unificação do título da categoria que acontece em outubro, no UFC 243. Para nigeriano, a ajuda do detentor do título dos meio-pesados (até 93kg.) não será suficiente para que o australiano saia vencedor do combate, que será realizado no fim do ano. A declaração foi dada em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Aos 34 anos, Chad Mendes anuncia oficialmente sua aposentadoria do MMA
BRAVE divulga card de histórica estreia em Londres com Lucas Mineiro na luta principal
Amanda Nunes entra no top 5 do ranking peso por peso do UFC

“Ele precisa de Jons, precisa de Deus. Qualquer pessoa que ele necessite trazer para ajudá-lo a me vencer. Tudo o que tenho para dizer é que eu tenho minha equipe. Eles me trouxeram até aqui. Essas são as pessoas que vão me ajudar a vencer”, disse o campeão interino.

O nigeriano ainda aproveitou a oportunidade para minimizar o título de Robert, já que, segundo Israel, o atleta nunca venceu o campeão para se tornar o detentor do cinturão. Whittaker conquistou a cinta em disputa contra Yoel Romero, em 2017, após Georges St. Pierre, então campeão, anunciar novamente sua aposentadoria do MMA, deixando o ‘cargo’ de número um vago.

“Robert ganhou o título interino. Como ele se tornou o campeão linear? Ele não venceu o campeão para se tornar o detentor do título linear. Agora, esta é a chance dele de se tornar o campeão de verdade e, também, é a minha chance. Ele não é o número um”, provocou Adesanya.

A popularidade de Israel vem, cada vez mais, aumentando dentro do UFC. Em seu último embate, o nigeriano, juntamente a Kelvin Gastelum, promoveram um duelo que empolgou os fãs de MMA pelo mundo na disputa pelo cinturão interino dos médios. Após cinco rounds muito disputados, Adesanya foi declarado vencedor por pontos e conquistou o direito de desafiar Robert pela unificação do título da divisão.

Aos 29 anos, o lutador permanece invicto em sua carreira, com 17 vitórias, sendo 13 decididas por nocaute de seus adversários. Fã confesso de Anderson Silva, Adesanya mostra, quando entra no octógono, um estilo bastante peculiar de lutar, sendo, inclusive, comparado à lenda brasileira por sua forma de performar ao público e trazendo um espetáculo à parte.

A luta pela unificação do título dos médios está marcada para ocorrer em 6 de outubro, em Melbourne, na Austrália.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário