Polêmico e mortal, Greg Hardy quer enfrentar a elite dos pesados

Ex-jogador de futebol americano e atual atleta de MMA, lutador vem aumentando sua fama nas artes marciais e sonha com cinturão do UFC

G. Hardy seu último oponente em 45s. Foto: Reprodução/Instagram @greghardyjr

O peso pesado (até 120,2kg.) do UFC, Greg Hardy, vem causando estrago por onde vem passando dentro da divisão dos pesados. Em sua última atuação, o atleta precisou de apenas 45 segundos para aniquilar seu adversário, Juan Adams no UFC San Antonio, no último sábado (20), nos Estados Unidos. Após o triunfo, em entrevista depois do evento, o atleta afirmou que deseja evoluir mais seu jogo para que um dia venha a se tornar o detentor do título do Ultimate.

Veja Também

Chateado após derrota polêmica, Massaranduba pede bônus da vitória ao UFC
Bisping brinca e diz que apostaria em Amanda Nunes contra Henry Cejudo
Jon Jones é acusado de assédio, mas afirma inocência: ‘Não acredite em tudo o que lê’

“Estou muito orgulhoso de mim. Treino com os melhores técnicos, na melhor academia do mundo, que é a ATT (American Top Team). Estou me desenvolvendo a cada luta. Todo mundo quer falar coisas não são sobre lutas, mas esquecem o que eu fiz dentro do combate. Quero ser campeão peso pesado do UFC – desabafou ele na entrevista após o evento”, declarou Hardy.

As ‘coisas’ a que Greg se refere são referentes à sua condenação ocorrida em 2014 sob acusação de violência doméstica. Na época, o ex-jogador de futebol americano foi preso por agredir e ameaçar sua ex-namorada. O atleta, também, possui uma passagem pela polícia quando foi detido por porte de cocaína, em 2016.

Na semana que precedeu o combate, o adversário de Hardy falou sobre as polêmicas envolvendo seu oponente, o que causou um certo estranhamento. No combate em si, Adams pouco pôde mostrar, pois acabou nocauteado com menos de um minuto de peleja em uma interrupção do árbitro bastante comentada pelo atleta e sua equipe. Para Greg, não há ressentimentos em relação ao Juan.

“Eu acertei ele 30 vezes, algo assim. Lembro do árbitro falando para ele se defender, que ele tinha que fazer algo. Sem ressentimentos. Ele é um cara jovem. Nós todos nos lembramos dos erros que cometi quando era um garoto. Se Deus quiser, ele também vai aprender e melhorar. Mas, se ele quiser outro nocaute, eu posso mandá-lo para o hospital novamente”, disse o norte-americano.

Greg, de 30 anos, estreou no MMA apenas em junho do ano passado. No entanto, após quase um ano, o atleta já coleciona seis combates. Em cinco compromissos, o atleta derrotou seus oponentes por nocaute.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário