Campeã do Bellator, Julia Budd manda recado para Cyborg: ‘Venha para cá’

Detentora do cinturão das penas convida brasileira para integrar grupo de lutadoras da concorrente do UFC

J. Budd (foto) manda recado para C. Cyborg. Foto: Reprodução/Instagram @championjewel

A campeã das penas (até 65,7kg.) do Bellator, Julia Budd, convidou a brasileira Cris Cyborg para migrar para a concorrente do Ultimate. Após ter seu contrato com o UFC encerrado, a brasileira, agora, está em um impasse sobre qual o rumo sua carreira irá tomar. Em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’, Budd tentou ajudar na decisão de Cris e se mostrou aberta a um confronto no futuro.

Veja Também

Com apelido de ‘El Toro’, Cain Velasquez estreia na Luta Livre
Hannibal mostra frustração por não ganhar ‘Performance da Noite’ após boa vitória no UFC Newark
Após UFC Newark, Covington e Usman batem boca em entrevista

“Venha para o Bellator. Nós temos as melhores pesos-penas do mundo. Eu acho que todos estão pensando nisso por muito tempo. Eu não seu o que ela quer fazer da sua carreira, mas eu definitivamente acho que faz sentido”, disse a campeã.

Cyborg enfrentou nos últimos meses problemas com o presidente do Ultimate, Dana White, que acusou a atleta de ter recusado uma revanche contra Amanda Nunes. A ‘Leoa’ foi responsável por derrotar Cyborg em duelo ocorrido em dezembro do ano passado, o que custou a perda do cinturão das penas de Cris. Após o episódio, rumores sobre uma nova luta começaram a surgir, no entanto, ao invés de uma revanche, Nunes voltou para sua divisão de origem para realizar mais uma defesa de seu título entre as galos (até 61,2kg.), contra a ex-campeã, Holly Holm, em julho.

Neste meio tempo, a curitibana permaneceu sem atuar. Com apenas mais uma luta em seu contato, Cyborg aceitou enfrentar Felicia Spencer, ex-campeã do Invicta FC na luta co-principal do UFC 240. Após vencer a oponente, a atleta afirmou que aceitaria renovar o contrato com o Ultimate para apenas uma luta, que seria contra Amanda na tão aguardada revanche. Cris, no entanto, exigiu que o Dana pedisse desculpas em público devido às ofensas direcionadas à brasileira no passado.

White não aceitou e acabou abrindo mão da renovação com Cyborg, deixando a atleta livre para negociar com qualquer outra empresa. Cris, então, avalia algumas possibilidades, o que impressiona Julia, que acha que a melhor opção para a curitibana é o Bellator.

“Ela tem falado sobre o PFL, sobre outras organizações como o ONE, Rizin. Enfim. Não faz sentido. Eu sei o que eu faria se estivesse no lugar dela”, disse Budd.

Julia é campeã do Bellator desde março de 2017, quando bateu Marloes Coenen por nocaute. Desde então, a atleta realizou três defesas de cinturão. A canadense está invicta há 11 combates e não perde desde 2011, quando foi finalizada por Ronda Rousey, no extinto Strikeforce.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments