Campeã do Bellator, Julia Budd manda recado para Cyborg: 'Venha para cá' | SUPER LUTAS

Campeã do Bellator, Julia Budd manda recado para Cyborg: ‘Venha para cá’

Detentora do cinturão das penas convida brasileira para integrar grupo de lutadoras da concorrente do UFC

J. Budd (foto) manda recado para C. Cyborg. Foto: Reprodução/Instagram @championjewel

A campeã das penas (até 65,7kg.) do Bellator, Julia Budd, convidou a brasileira Cris Cyborg para migrar para a concorrente do Ultimate. Após ter seu contrato com o UFC encerrado, a brasileira, agora, está em um impasse sobre qual o rumo sua carreira irá tomar. Em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’, Budd tentou ajudar na decisão de Cris e se mostrou aberta a um confronto no futuro.

Veja Também

“Venha para o Bellator. Nós temos as melhores pesos-penas do mundo. Eu acho que todos estão pensando nisso por muito tempo. Eu não seu o que ela quer fazer da sua carreira, mas eu definitivamente acho que faz sentido”, disse a campeã.

Cyborg enfrentou nos últimos meses problemas com o presidente do Ultimate, Dana White, que acusou a atleta de ter recusado uma revanche contra Amanda Nunes. A ‘Leoa’ foi responsável por derrotar Cyborg em duelo ocorrido em dezembro do ano passado, o que custou a perda do cinturão das penas de Cris. Após o episódio, rumores sobre uma nova luta começaram a surgir, no entanto, ao invés de uma revanche, Nunes voltou para sua divisão de origem para realizar mais uma defesa de seu título entre as galos (até 61,2kg.), contra a ex-campeã, Holly Holm, em julho.

Neste meio tempo, a curitibana permaneceu sem atuar. Com apenas mais uma luta em seu contato, Cyborg aceitou enfrentar Felicia Spencer, ex-campeã do Invicta FC na luta co-principal do UFC 240. Após vencer a oponente, a atleta afirmou que aceitaria renovar o contrato com o Ultimate para apenas uma luta, que seria contra Amanda na tão aguardada revanche. Cris, no entanto, exigiu que o Dana pedisse desculpas em público devido às ofensas direcionadas à brasileira no passado.

White não aceitou e acabou abrindo mão da renovação com Cyborg, deixando a atleta livre para negociar com qualquer outra empresa. Cris, então, avalia algumas possibilidades, o que impressiona Julia, que acha que a melhor opção para a curitibana é o Bellator.

“Ela tem falado sobre o PFL, sobre outras organizações como o ONE, Rizin. Enfim. Não faz sentido. Eu sei o que eu faria se estivesse no lugar dela”, disse Budd.

Julia é campeã do Bellator desde março de 2017, quando bateu Marloes Coenen por nocaute. Desde então, a atleta realizou três defesas de cinturão. A canadense está invicta há 11 combates e não perde desde 2011, quando foi finalizada por Ronda Rousey, no extinto Strikeforce.

 

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments