Caso volte a derrotar Miocic, Daniel admite: ‘Serei o melhor peso pesado da história’

Campeão afirma que novo triunfo sobre ex-campeão o coloca na condição de lenda de uma das divisões mais complicadas do Ultimate

D. Cormier confirma estar próximo da aposentadoria. Foto: Reprodução/Instagram @dc_mma

O campeão peso pesado (até 120,2kg.), Daniel Cormier, está próximo de fazer história novamente. Após se tornar um dos atletas que ostentam dois cinturões em categorias diferentes no UFC, o lutador quer mais. Caso derrote Stipe Miocic neste sábado (17), pelo UFC 241, o lutador quer ser considerado o maior atleta da divisão dos pesados da história. Em entrevista recente ao ‘Combate’, DC falou sobre sua expectativa para o duelo deste final de semana.

Veja Também

Santiago Ponzinibbio quer descer para os leves e encarar Khabib: ‘Sei que posso vencê-lo’
Vídeo: Conor McGregor agride pessoa em bar na Irlanda e é contido
Nate Diaz acende cigarro de maconha em treino aberto do UFC 241

“Essa luta é importante porque Stipe Miocic é o campeão do peso-pesado do UFC que mais vezes defendeu o título na história (três), um dos campeões mais dominantes de todos os tempos. Se eu o derrotar duas vezes, as pessoas não terão escolha. Terão que dizer que Daniel Cormier é o maior peso-pesado da história do UFC. Todas as lendas que ele já derrotou, os ‘Werduns’, os ‘Overeems’, os ‘Ciganos’, todos esses caras são monstros. Então, se eu vencer Miocic duas vezes, isso só me coloca para cima, mostra que não venci por sorte, que eu não o derrotei por acidente. Eu o venci porque eu estava treinando para vencê-lo naquela noite”, declarou Cormier.

DC, no entanto, entrará no octógono ciente de que enfrentará um oponente diferente do que bateu no ano passado. Segundo o norte-americano, Stipe deve vir mais preparado e focado em não cair nas armadilhas que lhe custaram o título em julho de 2018. A expectativa é que o ex-campeão trave um combate mais seguro e tente explorar as possíveis falhas na estratégia de Cormier.

“Eu acho que ele vai entrar mais preocupado comigo na curta distância. Acho que vai tentar manter a distância muito maior ao longo da luta, e tentará impor seu ritmo, se segurar mais. Na última luta, nós estávamos em um ritmo muito rápido e ele começou a cansar, então acho que dessa vez ele vai mais devagar para que a luta dure mais tempo”, contou Daniel.

O campeão, no entanto, afirmou que, caso o seu adversário opte por travar um duelo longo, que não tome ações iniciais e aguarde pelo seu erro, o combate será resolvido de acordo com a resistência e, segundo DC, nesse aspecto, o campeão leva vantagem.

“Se a luta for mais longa, ela é toda minha. Resistência física é o meu sobrenome, posso lutar a noite toda. Nós estávamos apenas começando naquela luta. Estávamos literalmente comendo apenas o aperitivo, nem tinha dado tempo de tomar a sopa ou comer a salada. Não tínhamos nem chegado no prato principal”, finalizou o número um.

Cormier, atualmente com 40 anos, está próximo de sua aposentadoria. Durante sua carreira, o atleta sempre fez questão de afirmar que não tinha o desejo de atuar após completar 40. No entanto, uma lesão no início do ano, o impediu de realizar sua provável última luta antes que chegasse à idade limite. É fato, porém, que correm nos bastidores do MMA rumores de que, caso volte a derrotar Stipe, uma nova luta contra seu eterno rival, Jon Jones, pode ser encaminhada. Os dois atletas já sinalizaram a vontade de que o combate ocorra. Tudo será resolvido após o duelo deste final de semana.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments