Após três anos parado, Nate Diaz retorna e bate Anthony Pettis no UFC 241

Norte-americano não sente a falta de ritmo e, em combate emocionante, derrota ex-campeão dos leves na decisão unânime dos juízes

N. Diaz (foto) em luta pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook @NateDiaz

A luta co-principal do UFC 241, ocorrida neste sábado (17), em Anaheim (EUA), foi marcada pelo ótimo confronto entre Nate Diaz e Anthony Pettis. Diaz, que retornava ao octógono após um hiato de três anos na carreira, conseguiu superar a pressão dos golpes de ‘Showtime’ e dominou a maioria dos assaltos no combate que foi decidido na decisão unânime dos juízes. Nate vinha de derrota para Conor McGregor ocorrida em 2016.

Veja Também

Borrachinha vence guerra contra Romero no UFC 241 e fica próximo do cinturão
Promessa dos galos, Cory Sandhagen derrota Raphael Assunção no UFC 241

O tempo passa, mas Diaz continua mostrando que não é apenas um atleta que fala. O lutador, que é famoso por falar o que quer, conseguiu mostrar que é capaz de dar aos entusiastas de MMA confrontos empolgantes como nos velhos tempos.

Agora na divisão dos meio-médios (até 77kg.), o lutador mostrou que ainda é capaz de suportar duros golpes enquanto atua caminhando em direção ao adversário, utilizando seu boxe de qualidade, além do jiu-jitsu de excelência, que foi aperfeiçoado pelo brasileiro Kron Gracie.

Pettis vinha de uma grande vitória sobre o norte-americano, Stephen Thompson, em confronto ocorrido em março deste ano. Contra Diaz, o ex-campeão dos leves (até 70,3kg.) não conseguiu colocar em prática seus golpes performáticos e acabou mostrando certo cansaço a partir do segundo round, quando começou a aceitar golpes limpos no rosto. Ao fim do duelo, os dois lutadores mostraram muito respeito um pelo outro, assim como na semana que antecedeu a peleja.

O novo triunfo marcou a 20ª vitória da carreira de Nate, de 34 anos, que também conta com 11 derrotas.

Anthony amargou sua nona derrota na carreira profissional, que tem 22 triunfos.

A luta

Pettis tomou a iniciativa e desferiu um chute baixo, que raspou as pernas de Pettis. Diaz continuou caminhando para cima do oponente e desferindo seus golpes. Um direto de Anthony, porém, quase desequilibrou Nate, que permaneceu ativo. Um chute alto de Pettis tocou a cabeça do adversário, que fez sinal de positivo, elogiando o ataque do oponente. Passados três minutos, Nate tentou uma queda sobre o compatriota, mas caiu com o pescoço exposto e, por pouco, não foi pego em uma guilhotina. O atleta, no entanto, conseguiu escapar da posição. Após a tentativa, Diaz conseguiu atuar no chão, onde tem um jiu-jitsu de qualidade. Buscando as costas de Pettis, o atleta tentava achar espaço para golpear e conseguir uma finalização. O cronômetro, porém, zerou.

Na segunda etapa, os atletas permaneceram agressivos. Com uma pequena vantagem para Pettis, Diaz mostrava a valentia de sempre para absorver os golpes. O combate foi interrompido após Nate acusar uma dedada no olho, mas logo foi reiniciado. No retorno, Diaz aproveitou de uma infelicidade de Pettis, que deu as costas para o oponente e logo foi colocado para o chão. Dias mostrava o boxe afiado de sempre e começava a balançar Anthony com jabs e diretos. Aparentemente cansado, os golpes do ‘Showtime’ não surtiam efeito e o lutador começava a ser duramente golpeado. No fim do assalto, Pettis conseguiu desferir algumas cotoveladas no rosto do adversário, mas nada que alterasse o resultado.

Os atletas voltaram para o último assalto em uma trocação franca, que empolgou o público. Com o rosto machucado, Nate permaneceu atacando Anthony com perigo. Compenetrado, Diaz não parava de perseguir o ‘Showtime’ pelo octógono. Após uma ótima combinação de golpes, Pettis novamente virou as costas para o compatriota, acusando os golpes, e chegou a cair, tamanha a intensidade das investidas do norte-americano. Nate permaneceu golpeando o adversário no chão, mas Anthony conseguiu se recuperar e ainda reverteu a situação, ficando por cima de Diaz no chão. Os atletas começaram a travar um combate empolgante em que as posições começaram a ser revertidas. Nate conseguiu sair de baixo e chegou até as costas do Pettis buscando um estrangulamento. Nos segundos finais, os atletas ainda tentavam uma finalização, mas não havia mais tempo.

Resultados do UFC 241

CARD PRINCIPAL

Peso pesado (até 120,2kg.): Stipe Miocic derrotou Daniel Cormier por nocaute a 4m09s do R4 – luta por cinturão

Peso meio-médio (até 77kg.): Nate Diaz derotou Anthony Pettis na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Paulo Borrachinha derrotou Yoel Romero na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

Peso-pena (até 65,7kg.): Sodiq Yusuff derrotou Gabriel Benítez por nocaute a 4m14s do R1

Peso-médio (até 83,9kg.): Derek Brunson derrotou Ian Heinisch na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso leve (até 70,3kg.): Khama Worthy derrotou Devonte Smith por nocaute a 4m15s do R1

Peso galo (até 61,2kg.): Cory Sandhagen derrotou Raphael Assunção na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso leve (até 70,3kg.): Drakkar Klose derrotou Christos Giagos na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Casey Kenney derrotou Manny Bermudez na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso palha (até 52,1kg.): Hannah Cifers derrotou Jodie Esquibel na decisão unânime dos juízes (30-28, 30-27, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Kyung Ho Kang derrotou Brandon Davis na decisão dividida dos juízes (29-28 28-29 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): Sabina Mazo derrotou Shana Dobson na decisão unânime dos juízes (30-25, 30-24, 30-25)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments