Miocic devolve nocaute em Cormier e recupera cinturão dos pesados no UFC 241

Norte-americano supera Daniel no quarto round após ótima sequência de golpes e garante vitória no UFC 241

S. Miocic (foto) com seu antigo cinturão. Foto: Reprodução/Twitter @ufc_brasil

O norte-americano Stipe Miocic falou e fez acontecer. Em grande combate, realizado neste sábado (17), na luta principal do UFC 241, em Anaheim (EUA), o lutador conseguiu superar Daniel Cormier e devolver o nocaute sofrido há um ano, quando perdeu seu título dos pesados (até 120,2kg.) para o próprio DC. Após quatro rounds bem disputados, o ex-campeão sucumbiu a uma sequência de golpes aplicados por Stipe e sofreu sua segunda derrota na carreira.

O combate marcava uma possível despedida de Cormier do octógono. O atleta, durante o período de preparação para o card, afirmou que não sabia se continuaria atuar profissionalmente no MMA. Após o revés, resta saber se DC vai tentar recuperar de vez ou pendurar as luvas aos 40 anos.

Veja Também

Borrachinha vence guerra contra Romero no UFC 241 e fica próximo do cinturão
Vídeo: Assista à vitória de Borrachinha sobre Romero no UFC 241
Promessa dos galos, Cory Sandhagen derrota Raphael Assunção no UFC 241

Daniel subiu ao octógono carregando a responsabilidade de se manter no topo da categoria e carregar o fardo de ter sido derrotado apenas uma vez na carreira. A última derrota de Cormier aconteceu em 2015, quando foi batido pelo seu eterno rival, Jon Jones.

O novo campeão, Miocic, havia, nesta semana, declarado que não tinha dúvidas de que seria capaz de derrotar o talentoso DC. Para o norte-americano, as qualidades em seu jogo são superiores às do rival.

Com o triunfo, Stipe continua sendo o peso pesado que mais realizou defesas de cinturão efetivas. Ao todo, durante seu reinado, o norte-americano havia realizado três defesas com êxito.

A vitória marcou a 19ª vitória na carreira de Miocic, que, hoje, tem 36 anos. Por outro lado, aos 40, Cormier soma 22 conquistas e, agora, dois reveses.

A luta

Miocic iniciou o combate com um chute baixo em Daniel. O campeão permanecia estudando o adversário e logo disparou dois chutes baixos em sequência. Tentando permanecer longe do raio de ação de Stipe, Cormier apostava nos chutes baixos para tentar manter o oponente afastado tentar conectar um golpe de efeito. Aos poucos, DC começou a se soltar e logo conseguiu uma de suas famosas quedas, suspendendo Miocic e levando o combate para o chão. O campeão logo espalhou o peso e buscava as transições para tentar uma finalização ou um nocaute atacando de cima para baixo. No chão, Daniel começou a disparar golpes que tocavam o rosto de Stipe, que tentava ao máximo se defender. Após ter seus braços travados por Miocic, Cormier conseguiu se levantar e voltou a tentar atingir o oponente, no chão. Se protegendo, Stipe deixou a cabeça exposta e foi castigado por duros socos, mas o round encerrou.

Os atletas voltaram para segunda etapa com Cormier tentando atuar na curta distância. O combate começou a fiar tenso, pois os atletas entraram para a trocação franca e a possibilidade de nocaute era grande. O combate se tornou basicamente uma luta de boxe. Os atletas trocavam socos sem medo de cair. No entanto, após dois minutos, Stipe agarrou Daniel e tentou acalmar o duelo. Após se desvencilharem, Miocic surpreendeu DC com um upper, que balançou o campeão, mas Daniel permanecia caminhando para frente e buscando a luta. O duelo permaneceu tenso, com os dois oponentes conectando bons golpes. No minuto final, o ex-campeão tentou uma queda em Cormier, que defendeu bem. A etapa, então, terminou.

No terceiro round, o embate continuou a ser disputado de pé. Stipe conseguiu atingir Daniel com um jab e um direto, que explodiram no rosto do campeão. Mas DC mostrava muita resistência para absorver os golpes. O rosto de Miocic começava a ficar machucado pelos golpes conectados pelo campeão. O bombeiro, no entanto, assim como Cormier, mostrava mais resistência do que no último duelo. Stipe surpreendeu o público ao derrubar Daniel, mas o atleta logo se levantou. No minuto final, Miocic balançou após uma sequência de socos aplicada por DC, mas não havia mais tempo.

O quarto assalto começou com os lutadores economizando mais os golpes. O ex-campeão tentava enquadrar DC nas grades, mas Daniel rapidamente saiu da situação. Ao contrário das etapas anteriores, Cormier caminhava para trás e era perseguido por Miocic. Mais lento, o dono do cinturão parecia economizar energia. Stipe começou a investir em socos na linha de cintura, que pareciam incomodar o campeão. Cormier começou a atuar no contra-ataque. Após um belo jab e direto, Miocic conseguiu balançar Daniel e derrubar o atleta. Stipe partiu para cima e continuou golpeando Daniel até que o árbitro interrompeu o combate.

Resultados do UFC 241

CARD PRINCIPAL

Peso pesado (até 120,2kg.): Stipe Miocic derrotou Daniel Cormier por nocaute a 4m09s do R4 – luta por cinturão

Peso meio-médio (até 77kg.): Nate Diaz derotou Anthony Pettis na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Paulo Borrachinha derrotou Yoel Romero na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

Peso-pena (até 65,7kg.): Sodiq Yusuff derrotou Gabriel Benítez por nocaute a 4m14s do R1

Peso-médio (até 83,9kg.): Derek Brunson derrotou Ian Heinisch na decisão unânime dos juízes (29-28 29-28 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso leve (até 70,3kg.): Khama Worthy derrotou Devonte Smith por nocaute a 4m15s do R1

Peso galo (até 61,2kg.): Cory Sandhagen derrotou Raphael Assunção na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso leve (até 70,3kg.): Drakkar Klose derrotou Christos Giagos na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Casey Kenney derrotou Manny Bermudez na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso palha (até 52,1kg.): Hannah Cifers derrotou Jodie Esquibel na decisão unânime dos juízes (30-28, 30-27, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Kyung Ho Kang derrotou Brandon Davis na decisão dividida dos juízes (29-28 28-29 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): Sabina Mazo derrotou Shana Dobson na decisão unânime dos juízes (30-25, 30-24, 30-25)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário