Dedé Pederneiras defende Aldo nos galos: ‘Quem duvida dele, queima a língua’

Treinador de ex-campeão dos penas afirma acreditar na capacidade de pupilo em bater peso na categoria de baixo e prevê sucesso do atleta

D. Pederneiras (dir.) ao lado de J. Aldo (esq.). Foto: Reprodução/Instagram @dede_pederneiras

O treinador de José Aldo, Dedé Pederneiras afirmou acreditar na capacidade de seu pupilo, José Aldo, em conseguir bater o peso na divisão dos galos (até 61,2kg.). Recentemente, Aldo admitiu o desejo de migrar para a categoria de baixo e desafiou, de cara, o atual campeão, Henry Cejudo. A ambição do ‘Campeão do Povo’, no entanto, tem sido questionada por parte da imprensa especializada em função do duro corte de peso em que o manauara seria submetido. Pederneiras, no entanto, em entrevista recente publicada pelo ‘Combate’.

Veja Também

Presidente do Bellator afirma que Ryan Bader bateria Stipe Miocic em um confronto
Em raro choque de realidade, McGregor fala sobre briga em bar: ‘Eu estava errado’
Vindo de vitória no UFC, Klidson Abreu volta ao octógono contra russo invicto em novembro, diz site

“O Aldo já era para ter descido (de categoria) há muito tempo. Já conversamos muito sobre isso. A verdade é que ele nunca gostou de fazer dieta. No sábado antes da semana da luta, ele sempre vai para a churrascaria com os amigos. É uma tradição que ele tem”, contou o treinador.

Dedé ainda explicou como funciona o processo de corte de peso do seu atleta, que já possui um histórico de dificuldades em lidar com a situação, mesmo nunca ter falhado em um compromisso com o Ultimate.

“A dieta dele começa só na semana da luta. É por isso que ele fica chorando, porque ele não gosta de perder peso muito tempo. O que já vimos com a nutricionista é que ele precisa de uma dieta alimentar ao longo dos três meses de camp (preparação para a luta). Com isso, acreditamos que ele vá bater o peso mais fácil que qualquer um da categoria. Ele colocou na cabeça que vai entrar na dieta. Acho que qualquer um que duvida da história do Aldo, por conta de tudo que sabemos, queima a língua. A partir do momento que ele assinar o contrato, ele vai garantir que vai bater o peso”, disse Dedé.

José Aldo passou por um período difícil em sua atual divisão. O ex-campeão foi duramente batido duas vezes pelo atual detentor do título, Max Holloway e, em seu último compromisso, acabou derrotado pelo australiano Alexander Volkanovski no UFC 237, que aconteceu no Rio de Janeiro. Na ocasião, o brasileiro se apresentou de forma decepcionante e acabou derrotado na decisão unânime dos juízes diante da torcida de seu país.

O novo pensamento do manauara, então, é migrar para a nova categoria e tomar o título de Cejudo, que se tornou o novo campeão dos galos ao bater o brasileiro, Marlon Moraes e ocupar o lugar vago no posto de número um da divisão.

Aos 32 anos, José, hoje, soma 33 lutas na carreira, com 28 vitórias e cinco derrotas.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário