Sem papas na língua, Covington volta a provocar Usman: ‘Vou aleijar aquele cara”

Desafeto confesso de campeão, norte-americano afirma que quer luta contra rival desde 2015; duelo é cogitado para acontecer em novembro

Covington (esq.) desafia Usman (dir.) no UFC 244. Foto: Montagem SL MMA Press

O norte-americano Colby Covington insiste em provocar o atual campeão dos meio-médios (até 77kg.), Kamaru Usman. Desde que venceu o duelo contra Robbie Lawler e foi oficialmente declarado como o próximo desafiante ao título da divisão, o atleta recarregou sua metralhadora de palavras contra o nigeriano. Na última, o falastrão disse que vai aleijar Usman no confronto. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Dana White garante ‘Hall da Fama’ para Amanda Nunes no futuro: ‘É a melhor do mundo’
Weili Zhang brinca sobre Cejudo desafiar mulheres: ‘Mal posso esperar para te ver usando o uniforme feminino’
Após perder cinturão, Bate-Estaca manda recado para fãs: ‘Isso acontece com todos os lutadores’

“Eu, sinceramente, vou deixar aquele cara aleijado. Vou arrebentá-lo”, disparou Colby.

A diretoria do Ultimate tem trabalhado para confirmar o confronto entre os atletas para o dia 2 de novembro, na luta principal do UFC 244, que acontece em Nova York. No entanto, Covington afirma que a perseguição a Usman vem desde 2015, há quase quatro anos.

“É uma pena que ele vem fugindo de mim por tanto tempo. Agora, ele não tem escolha. Ou você me enfrenta ou não luta mais. Você perde seu cinturão e ninguém ouvirá mais sobre você. O mundo irá saber o quão covarde você é. Ele não tem para onde ir. É calçar as luvas ou calar a boca”, disse Covington.

Um dos temas preferidos por Colby para as provocações a Kamaru são as sobre as lesões do nigeriano. O atleta não luta desde março deste ano, pois se recuperava de uma cirurgia de hérnias de disco. Para o norte-americano, isso não passa de uma desculpa para não cumprir os compromissos com a organização.

“Ele está fingindo lesão desde a luta contra (Tyron) Woodley (UFC 235). Ele chegou à coletiva de imprensa após a luta em uma cadeira de rodas e depois apareceu se divertindo em uma festa”, finalizou Covington.

Em seu último compromisso, Colby cumpriu a promessa e dominou o ex-campeão da categoria, Robbie Lawler, por cinco rounds e bateu o record de golpes significativos conectados em uma só luta.

Aos 31 anos, o norte-americano soma 15 lutas em seu cartel profissional, com 14 triunfos e uma derrota.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário