Ngannou afirma que espera por revanche contra Miocic ainda em 2019: ‘Seria incrível’

Peso pesado quer lutar novamente pelo cinturão e diz que novo embate contra Stipe seria diferente do primeiro, quando foi derrotado por pontos

F. Ngannou em coletiva após o UFC Minneapolis. Foto: Reprodução/YouTube ufc

O temido Francis Ngannou está pronto para tentar conquistar pela primeira vez o cinturão dos pesados (até 120,2kg.) do Ultimate. Após bater Junior Cigano com um nocaute devastador em menos de dois minutos de combate, em julho, o atleta tem pedido ao Ultimate uma nova chance de disputar o título mundial de sua categoria. O franco-camaronês afirmou que gostaria de enfrentar Stipe Miocic ainda este ano e confirmou que a reedição do combate ocorrido janeiro do ano passado terminaria de forma diferente. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘MMA Junkie’.

Veja Também

Poirier responde a fã e diz que, por luta certa, poderia atuar entre os meio-médios
Masvidal explica o porquê de não ter enfrentado McGregor: ‘Não quiseram colocá-lo contra um assassino’
Número um dos moscas, Benavidez pede que Cejudo defenda título: ‘Lute ou abandone o cinturão’

“Eu tenho esperado por isso (uma nova disputa de cinturão). Depois de meu último compromisso, Dana White (presidente do UFC) disse que iria ver o desenrolar do combate entre ‘DC’ (Daniel Cormier) e Stipe (Miocic). Eu estou aguardando. Estou pronto”, disse Francis.

Caso o Ultimate dê uma nova chance a Ngannou, o duelo contra Miocic, que bateu Cormier na luta principal do UFC 241, em agosto, e recuperou o título perdido em julho do ano passado, valeria mais do que o cinturão. O embate marcaria a possibilidade de apagar a derrota do franco-camaronês sofrida por Stipe no ano passado. A derrota para o norte-americano marcou o terceiro revés de Francis em 17 lutas desde que estreou no MMA.

“Eu acho que vou receber minha revanche e, definitivamente, não será como da última vez. Espero que possa acontecer em 2019. Seria incrível”, finalizou o lutador.

Desde que estreou pelo Ultimate, em 2016, Ngannou tem assombrado a divisão devido à sua grande força física e capacidade de aplicar nocautes arrasadores em seus oponentes. Com oito vitórias pela empresa, apenas em uma das ocasiões o triunfo não veio com a interrupção do árbitro; o fato aconteceu em dezembro de 2016 (ano do debute), quando o franco-camaronês derrotou Anthony Hamilton por finalização no primeiro round.

Após vencer Cormier, Stipe, em coletiva, afirmou que enfrentaria qualquer oponente que a diretoria do Ultimate impusesse, mas, antes, pediu um período de descanso para se recuperar da batalha travada contra Daniel.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário