Borrachinha admite torcida para Adesanya contra Whittaker: ‘Quero tirar o cinturão dele’

Brasileiro diz que deseja enfrentar nigeriano na luta pelo cinturão, mas afirma duvidar que Israel vença Robert no UFC 243

P. Borrachinha (foto) volta a provocar I. Adesanya. Foto: Reprodução Facebook UFC

O brasileiro Paulo Borrachinha tem insistido nas provocações contra o campeão interino dos médios (até 83,9kg.), Israel Adesanya. O mineiro afirmou que está na torcida para o nigeriano, que disputa o duelo contra Robert Whittaker neste sábado (5), em combate válido pela unificação do título da divisão, no UFC 243. Segundo Paulo, os votos para o sucesso de Israel se dão pelo motivo de o brasileiro querer enfrentá-lo no futuro. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, Borrachinha voltou a afirmar o desafeto confesso contra Adesanya.

Veja Também

Bellator confirma estreia de Cyborg para 25 de janeiro contra campeã Julia Budd
Faminto por revanche contra Rafael Lovato, Mousasi afirma: ‘Se eu perder, me aposento’
VÍDEO: Assista à primeira luta de Whindersson Nunes no Boxe

“Estou realmente torcendo para (Israel) Adesanya vencer. Eu acho que (a luta) será muito dura. Eu não acho que ele conseguirá passar do Whittaker, mas eu estou pedindo a Deus para ele vencer, porque eu adoraria tirar o cinturão dele”, disse Paulo.

O brasileiro voltou a relatar o desejo que tem de dividir o octógono com o nigeriano. Segundo o mineiro, a vontade de aplicar um nocaute devastador no rival está entre os objetivos para o futuro.

“Eu quero nocauteá-lo de verdade no octógono e deixá-lo estirado lá, inconsciente. Eu quero tirar aquele cinturão dele, então, ele vai deixar de ser um palhaço. Mas não acho que ele vai vencer Whittaker”, disse Borrachinha.

O brasileiro afirmou que a rixa entre eles começou há algum tempo. Paulo disse que, quando os lutadores estavam escalados para atuar em 2018, Israel saiu vencedor de um confronto contra o norte-americano Brad Tavares. Na ocasião, segundo Borrachinha, o nigeriano começou a esbanjar confiança e desafiá-lo. O mineiro havia derrotado Uriah Hall há pouco.

“Nós estávamos no mesmo hotel quando eu ia lutar contra Uriah Hall. Ele havia lutado (e vencido) na noite anterior contra Bad Tavares, mas ninguém sabia quem era Brad Tavares, ele começou a achar que ele era o cara. Nós dois vencemos e ele começou a me desafiar. Eu nem sabia quem ele (Israel) era”, finalizou o lutador.

Borrachinha será um dos convidados de honra a estar presente no UFC 243, que acontecerá na Austrália, neste final de semana. O brasileiro já foi confirmado por Dana White como o próximo desafiante ao título da divisão. O atleta conquistou o direito de desafiar o vencedor entre Whittaker e Israel após bater Yoel Romero no UFC 241, em agosto.

O mineiro irá para a sua primeira disputa de cinturão desde que estreou no Ultimate, em março de 2017. Caso Adesanya e Borrachinha cheguem, de fato, trocar forças, será um duelo de invictos. Paulo, em 13 compromisso, nunca foi derrotado; Israel, em 17 confrontos, também nunca amargou uma derrota.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments