Whittaker sobre Adesanya: ‘Se Gastelum conseguiu tocá-lo, eu também consigo’

Australiano acredita que falhas na defesa do nigeriano em seu último combate podem ser ponto fraco para uma vitória neste sábado, no UFC 243

R. Whittaker (esq.) e I. Adesanya (dir.) posam com cinturões. Foto: Reprodução/YouTube TheMacLife

O cinturão dos médios (até 83,9kg.) está próximo de ter um único dono. Neste sábado (5), o campeão linear, Robert Whittaker, e o dono da cinta interina, Israel Adesanya, trocarão forças no UFC 243 em combate que representará a unificação do título da categoria. Para conseguir driblar as habilidades inquestionáveis do nigeriano, Whittaker está apostando nas falhas mostradas pelo rival em seu último duelo, quando realizou uma luta dura contra Kelvin Gastelum, em abril. A declaração foi feita em entrevista ao ‘BJPenn.com’.

Veja Também

VÍDEO: Brasileiro é brutalmente nocauteado duas vezes em 13 dias na Europa
Wanderlei Silva assina contrato para atuar no boxe sem luvas, diz site
DC sobre último desafio na carreira: ‘Pronto para sentir isso pela última vez’

“Eu sou muito mais rápido do que (Kelvin) Gastelum, mais alto do que Gastelum e tenho braços mais longos do que Gastelum. Se Gastelum foi capaz de tocá-lo (Adesanya), eu também conseguirei”, disse Robert.

Israel, em entrevista recente, afirmou pensar que a equipe de Whittaker usaria seu último combate para explorar as suas falhas, já que o nigeriano, apesar de ter saído vencedor do confronto, foi tocado diversas vezes pelo oponente. Seguindo as falas do campeão linear, Robert seguirá, de fato, a receita da estratégia de Kelvin para tentar surpreender Adesanya pela primeira vez na carreira.

“Adesanya é um cara grande, braços longos, e ele luta e treina muito nisso. Eu não subestimo isso. Mas, o que eu tirei da luta foi que Gastelum foi capaz de fechar essa lacuna e disparar ataques no queixo”, declarou Whittaker.

Com a estratégia basicamente traçada, resta a Robert esbanjar confiança no triunfo e na unificação do cinturão. Caso o atleta consiga derrotar Israel, o australiano não só conseguirá colocar fim na invencibilidade do rival, como aumentar para 10 seu número de triunfos consecutivos.

“Definitivamente acredito que esta é uma luta que posso terminar e tenho 25 minutos para a isso. É tudo o que vou fazer. Serei capaz de fechar a lacuna. Sou mais rápido, vou acertá-lo com força e não me vou fugir”, finalizou.

O combate contra o nigeriano também marcará uma data importante para Whittaker. Neste sábado, o atleta retornará ao octógono após mais de um ano afastado das lutas por contas de seguidas lesões. A última vez em que Robert atuou foi no duelo contra Yoel Romero, em junho de 2018, pelo UFC 225.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments