Vindo de vitória, Dhiego Lima espera bônus de ‘Luta da Noite’ contra Luke Jumeau, no UFC 243

Um dos dois representantes brasileiros no card deste final de semana aposta em luta movimentada e espera vitória neste sábado

D. Lima está pronto para o UFC 243. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

O UFC 243, apesar de toda a pompa, terá poucos representantes brasileiros. Ao todo, dois atletas ostentarão as cores brasileiras do outro lado do mundo, na Austrália, neste sábado (5). Dhiego Lima, que trava combate contra Luke Jumeau, espera realizar uma boa apresentação e impressionar a diretoria junto a seu adversário a fim de conquistar o bônus de ‘Luta da Noite’. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘Combate’.

Veja Também

Como assistir o UFC 243 AO VIVO pela televisão e internet
Vídeo: Briga marca pesagem para a luta principal do Brave 27, que acontece nesta sexta-feira
Ricardo Carcacinha encara invicto Luiz Garagorri no UFC São Paulo, diz site

“Vejo essa luta sendo ‘Fight Of The Night’ (Luta da Noite). Será uma luta boa”, disse Dhiego.

O goiano ainda fez questão de mostrar que estudou seu oponente deste final de semana. Embora tenha afirmado que Jumeau é um oponente cauteloso, que não toma a iniciativa das ações, o brasileiro pensa que o combate pode se desenrolar de maneira agitada.

“Os contra-ataques dele são muito bons, é um cara que não ataca muito. Tem que ficar de olho toda hora que atacar, vou estar justo ali na defesa, na hora da volta. Ele é um cara muito calmo, espera a luta, não faz muita coisa, mas tudo que faz é certinho, tem um muay thai muito bom também, a distância dele é muito boa”, elogiou o meio-médio.

Lima, que em quatro confrontos pelo Ultimate conseguiu aplicar apenas um nocaute, pode aumentar este número após este sábado. Segundo o lutador, seu treinamento acabou sendo finalizado na Tailândia, conhecido por ser o berço do muay thai. Com as mãos e pés afiados, o brasileiro pode ter seu segundo embate encerrado antes do cronômetro parar.

“Terminei esse camp na Tailândia, então o muay thai vai estar afiado, vamos botar um pouquinho mais de chute para manter a distância. De qualquer jeito, estou preparado para tudo, no chão, em pé, no wrestling, então vamos ver no que dá”, contou o atleta.

Vindo de duas vitórias seguidas, Dhiego subirá ao octógono mais aliviado. Após passar por um momento difícil na organização, quando, em suas duas primeiras apresentações pela empresa foi derrotado em ambas oportunidades, o atleta conseguiu somar dois triunfos consecutivos. Contra Luke, o atleta terá a chance de conquistar a terceira vitória e dar início a uma trajetória vitoriosa dentro da categoria.

Desde que estreou no MMA, em 2010, o brasileiro de 30 anos soma em seu cartel profissional 21 lutas, com 14 vitórias e sete derrotas.

Oponente do goiano, Luke já atuou em 17 oportunidades, somando 13 triunfos e quatro derrotas.

Relação de lutas do UFC 243:

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília)

Peso médio (até 83,9kg.): Robert Whittaker x Israel Adesanya – luta pela unificação do cinturão

Peso leve (até 70,3kg.): Al Iaquinta x Dan Hooker

Peso pesado (até 120,2kg.): Tai Tuivasa x Sergey Spivak

Peso meio-médio (até 77kg.): Luke Jumeau x Dhiego Lima

Peso pesado (até 120,2kg.): Justin Tafa x Yorgan DeCastro

CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília)

Peso meio-médio (até 77kg.): Jake Matthews x Rostem Akman

Peso meio-médio (até 77kg.): Callan Potter x Maki Pitolo

Peso leve (até 70,3kg.): Jamie Mullarkey x Brad Riddell

Peso pena (até 65,7kg.): Megan Anderson x Zarah Fairn dos Santos

Peso mosca (até 56,7kg.): Nadia Kassem x Ji Yeon Kim

Peso galo (até 62,7kg.): Khalid Taha x Bruno Bulldoguinho

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments