Borrachinha sobre Adesanya: ‘Quando colocar minhas mãos nele, ele vai sentir’

Brasileiro continua a esbanjar confiança em luta contra campeão dos médios, que deve acontecer em 2020

P. Borrachinha (foto) está ansioso para enfrentar I. Adesanya. Foto: Reprodução/Instagram @borrachinhamma

O show protagonizado por Israel Adesanya na luta que garantiu o nigeriano como campeão absoluto da divisão dos médios (até 83,9kg.) parece não ter impressionado o brasileiro Paulo Borrachinha. Desafeto confesso do novo dono do título, o mineiro permanece provocando o número um e afirmando que vencerá o adversário no confronto entre eles, que deve ocorrer em 2020. Em entrevista à ‘ESPN’, Paulo voltou a afirmar o a ânsia em derrotar Israel.

Veja Também

Francis Ngannou pede luta e brasileiro Gilbert Durinho se oferece: ‘Que se dane o peso’
Mortal em 2019, Cannonier sugere luta contra Yoel Romero: ‘Me colocaria na disputa do cinturão’
Caso vença Dominick Reyes, Weidman afirma que pode furar fila para encarar Jones: ‘Quero vencer o melhor’

“Agora, nós temos apenas uma luta para se fazer, uma luta para marcar. Eu contra Israel Eu quero essa luta com toda a minha alma. Eu vou arrancar a cabeça dele. Vocês não têm noção do quanto eu quero essa luta”, disse Paulo.

Borrachinha ainda aproveitou para comentar o combate de Adesanya contra Robert Whittaker, ocorrida no último sábado (5), pelo UFC 243, na Austrália, válido pela unificação do título dos médios (até 83,9kg.). Na ocasião, Israel deu um verdadeiro show, literalmente.

“Eu acho que Robert Whittaker começou muito bem. Ele encurtou a distância, porque todos sabem que quando você encurta a distância de Israel Adesanya, ele perde. Ele não consegue lutar contra caras que o pressionam. Todos assistiram a luta dele contra Kelvin Gastelum. Se Gastelum tivesse a minha força, acho que teria o nocauteado”, declarou o mineiro.

Embora o próprio presidente do Ultimate, Dana White, já tenha garantido publicamente o brasileiro como próximo desafiante à cinta, a diretoria da empresa ainda não tem previsão de quando o combate acontecerá. Enquanto o duelo não é publicado nas páginas oficiais do UFC, os lutadores seguem se provocando. Borrachinha continua a ameaçar o nigeriano, promovendo o combate maneira que considera mais conveniente.

“Quando eu colocar as mãos na cabeça dele, no corpo dele, ele vai sentir muito. Eu tenho medo que ele possa morrer no octógono, com certeza”, afirmou Paulo.

O combate entre Borrachinha e Adesanya terá, inclusive, um sabor especial. Quando dividirem o octógono, os lutadores irão colocar em jogo não apenas o cinturão da categoria, mas também a invencibilidade na carreira. Tanto Paulo quanto Israel nunca perderam uma peleja desde que estrearam no esporte como atletas profissionais.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário