Mortal em 2019, Cannonier sugere luta contra Yoel Romero: ‘Me colocaria na disputa do cinturão’

Com vitórias convincentes sobre Anderson Silva e Jack Hermansson, norte-americano quer enfrentar cubano e se aproximar de Adesanya

J. Cannonier sugere luta contra Y. Romero. Foto: Reprodução/Instagram @killargorillamma

O ano de 2019, de fato, serviu para colocar Jared Cannonier como um dos atletas mais temidos na divisão dos médios (até 83,9kg.). Vindo de três vitórias consecutivas, duas delas neste ano, o atleta sugeriu um embate contra Yoel Romero, recentemente derrotado por Paulo Borrachinha. O confronto contra o cubano seria essencial para colocá-lo no radar para uma luta pelo título no futuro. A declaração foi feita em entrevista ao ‘BJPenn.com’.

Veja Também

Caso vença Dominick Reyes, Weidman afirma que pode furar fila para encarar Jones: ‘Quero vencer o melhor’
Poirier responde ao desafio de Dan Hooker: ‘Primeiro, vou enfrentar o irlandês’
Cormier acredita que Adesanya não teria chances contra Jones: ‘É muito pequeno para Jon’

“Eu acho que uma luta contra Yoel Romero me colocaria na condição de lutar pelo título. Ele perdeu três das suas últimas quatro lutas. Claro, ele enfrentou campeões e desafiantes”, afirmou o norte-americano.

Embora tenha em mente o caminho mais rápido para atuar em um combate pelo cinturão, Cannonier afirma que deixará seus próximos compromissos serem decididos pela seus representantes junto ao Ultimate.

“Eu não sei o que vai acontecer. Vou deixar tudo se resolver naturalmente. Vou deixar meus empresários tomarem conta do que vem em seguida. Eu confio neles e acho que eles vão chegar a mim com alguns valores lucrativos, pelo menos, ou lutas interessantes”, contou o atleta.

Em maio deste ano, Jared ganhou mais notoriedade na empresa após bater o lendário brasileiro, Anderson Silva. Em combate válido pelo UFC 237, no Rio de Janeiro, o norte-americano não tomou conhecimento do ex-campeão mais dominante da divisão e aplicou um nocaute técnico devastador no ‘Spider’.

Após o episódio, o norte-americano foi escalado para enfrentar Jack Hermansson, que também teve seu estrelato ao bater um atleta tupiniquim. Em abril, pelo UFC Fort Lauderdale, o sueco surpreendeu a muitos ao bater Ronaldo Jacaré, então considerado um candidato em potencial a lutar pelo cinturão. Contra Jack, Cannonier voltou a mostrar sua agressividade e conseguiu bater o adversário com um nocaute brutal no segundo round, em setembro.

Os feitos recentes de Jared chegaram a impressionar Israel Adesanya, que se garantiu como campeão absoluto da categoria no último sábado (5), ao vencer Robert Whittaker na luta principal do UFC 243, válida pela unificação do título dos médios. Em entrevista após o evento, o nigeriano afirmou que considera um confronto contra Cannonier interessante por tudo o que o atleta tem mostrado.

Jared tem impressionado também pela capacidade de adaptar seu corpo e manter uma forma física indiscutível nos últimos anos. O norte-americano já atuou pelos pesados (até 120,2kg.), de 2011 a 2016; pelos meio-pesados (até 93kg.) e, desde o ano passado, tem figurado entre os médios. Cannonier, em três confrontos pela divisão, nunca foi derrotado.

Aos 35 anos, o norte-americano já realizou 16 lutas profissionais, conquistando 12 vitórias e sofrendo quatro derrotas.

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário