Francis Ngannou pede luta e brasileiro Gilbert Durinho se oferece: ‘Que se dane o peso’

Meio-médio, que tem se mostrado solícito em relação à empresa, responde a chamado de gigante da organização

G. Durinho (foto) em vitória pelo UFC Fort Lauderdale. Foto: Reprodução/Twitter gilbertdurinho

O brasileiro Gilbert Durinho parece estar disposto a contribuir com toas as suas forças para o bem-estar do Ultimate. Depois de atender a um chamado de última hora para enfrentar – e vencer – Gunnar Nelson, no UFC Copenhague, em setembro, o atleta, que, hoje, luta pelos meio-médios (até 77kg.), respondeu a um chamado de Francis Ngannou, peso pesado (até 120,2kg.) famoso pela agressividade e força física. A proposta foi feita por Francis pelo Twitter e respondida na plataforma pelo niteroiense.

Saiba mais

Mortal em 2019, Cannonier sugere luta contra Yoel Romero: ‘Me colocaria na disputa do cinturão’
Caso vença Dominick Reyes, Weidman afirma que pode furar fila para encarar Jones: ‘Quero vencer o melhor’
Poirier responde ao desafio de Dan Hooker: ‘Primeiro, vou enfrentar o irlandês’

“Eu quero lutar em dezembro. De preferência, em vegas. Caso contrário, lutarei em qualquer lugar. Só quero lutar”, publicou o franco-camaronês.

Menos de uma hora após a publicação de Francis, Durinho, ao perceber a vontade de o peso pesado realizar um combate ainda em 2019, respondeu diretamente ao pedido de Ngannou e se ofereceu para dividir o octógono com o gigante.

“Que se dane o peso”, escreveu Gilbert.

A chance de o Ultimate permitir que o combate aconteça é praticamente nula, pois se trata de oponentes de pesos completamente diferentes. No entanto, o brasileiro tem se mostrado bastante solícito nas questões de agendamentos de combates, seguindo um padrão semelhante ao construído por Donaldo Cerrone, que é famoso por estar sempre à disposição do UFC.

Recentemente, após ser escalado para substituir o compatriota Thiago Pitbull no UFC Copenhague, o lutador, poucos dias depois de bater Gunnar Nelson, se prontificou a cobrir uma luta para o evento que será realizado em Boston. O lutador pediu para substituir Eric Spicely em combate contra Brendan Allen.

O Ultimate não aceitou a proposta, muito provavelmente pelo tempo de recuperação necessário para um atleta se recuperar entre um confronto e outro. Durinho, em 2019, atuou duas vezes em um intervalo de pouco mais de um mês.

Aos 33 anos, o niteroiense vive uma fase especial na carreira. Gilbert vem de quatro vitórias consecutivas dentro da organização.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário