Poirier responde ao desafio de Dan Hooker: ‘Primeiro, vou enfrentar o irlandês’

Ex-campeão interino dos leves coloca McGregor como próximo oponente e exclui chance de enfrentar neozelandês no momento

D. Poirier (foto) após vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook DustinPoirier)

O neozelandês Dan Hooker chocou o mundo em sua apresentação no último sábado (5), pelo UFC 243, na Austrália. O, que subiu o octógono como azarão, derrotou o ex-desafiante ao título dos leves (até 70,3kg.), Al Iaquinta, em uma atuação totalmente dominante e convincente. Após bater o norte-americano, Hooker fez um desafio a Dustin Poirier. Ao saber do convite, o ‘Diamante’ afirmou que Dan está próximo do topo, mas que, no momento, quer enfrentar Conor McGregor. A declaração foi feita em publicação na sua conta oficial do Twitter.

Veja Também

Cormier acredita que Adesanya não teria chances contra Jones: ‘É muito pequeno para Jon’
Derrotado por Adesanya, Whittaker evita dar desculpas por revés: ‘Fui pego. Isso acontece’
Em mau momento no UFC, Alex Cowboy quer lutar ainda este ano: ‘Estou inteiro, com a mente firme’

“Eu vou lutar contra o irlandês (Conor McGregor) no meu próximo compromisso. Você está próximo, mas não tanto. Continue lutando”, escreveu Dustin.

Após a resposta de Poirier, Hooker também compartilhou seu pensamento a respeito do interesse do ‘Diamante’ em trocar forças contra o ‘Notório’.

“Pare de perseguir gnomos. Lute comigo!”, respondeu Dan.

Hooker subiu ao octógono do UFC 243 para realizar a maior luta da sua carreira. O atleta, que figurava na 15ª posição no ranking da sua divisão encararia o sexto colocado e considerado um dos mais perigosos atletas da categoria. No entanto, com o desenrolar do combate, o público pôde notar um neozelandês agressivo e tomando a iniciativa do confronto contra um adversário experiente e de maior nome dentro da organização.

Ao fim de três rounds, Dan teve sua mão levantada pelo árbitro na decisão unânime dos juízes e, em teoria, dará um grande salto no ranking do grupo, que hoje é dominado por Khabib Nurmagomedov.

O neozelandês estreou no UFC em 2014. Desde então, o atleta realizou 13 lutas, conferindo nove vitórias e quatro derrotas. O triunfo sobre Iaquinta marcou sua segunda vitória seguida na empresa. Seu último revés aconteceu quando enfrentou o brasileiro Edson Barboza, em dezembro do ano passado.

Embora Poirier tenha, em um primeiro momento, rejeitado o desafio de Hooker, ainda não há indícios, nem por parte de Conor, quanto por parte do Ultimate, de que o norte-americano irá enfrentar o ex-campeão da divisão em seu próximo desafio.

Recentemente, muito tem se falado sobre quem será o atleta que irá competir contra McGregor, que não luta desde sua derrota para Khabib no UFC 229, realizada em outubro do ano passado. O lutador, que tem sido manchete mais fora do mundo do MMA do que dentro, deu a entender que poderia encarar alguns lutadores, como Frankie Edgar.

No entanto, como de praxe, no que diz respeito às negociações com Conor, a história não se concretizou. O presidente do Ultimate, Dana White, chegou a afirmar que o irlandês poderia ser visto em ação no início de 2020, porém, ainda não há adversário definido.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário