Campeão dos penas, Holloway garante que vai voltar a atuar pelos leves: ‘100% de chance’

Algoz de José Aldo, norte-americano confirma desejo de subir de categoria e apagar derrota sofrida para Dustin Poirier neste ano

M. Holloway ostenta cinturão dos penas. Foto: Reprodução/Facebook @ufcbrasil

O incontestável campeão dos penas (até 65,7kg.), Max Holloway, relatou o desejo de voltar a atuar na divisão dos leves (até 70,3kg.) no futuro. O atleta, que teve uma experiência negativa após tentar conquistar o título interino da divisão ao enfrentar Dustin Poirier e sair derrotado, afirmou que quer se testar novamente na categoria que hoje é dominada por Khabib Nurmagomedov. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Aos 44 anos, Tito Ortiz enfrenta estrela do WWE em dezembro
Borrachinha sobre Adesanya: ‘Quando colocar minhas mãos nele, ele vai sentir’
Francis Ngannou pede luta e brasileiro Gilbert Durinho se oferece: ‘Que se dane o peso’

“100% de chance. Tem um futuro para mim na categoria de cima. É isso. Aquela primeira luta não é como se começa uma corrida. É como se termina”, disse Max.

O ‘Abençoado’, no entanto, explicou o motivo de já não estar figurando na divisão de cima. Segundo Holloway, a intenção é não atrasar a divisão em que é campeão. Para ele, manter a categoria caminhando é importante para o desenvolvimento do esporte.

“Fui contratado como peso pena e com um cinturão. EU não gostaria de ficar segurando pessoas e segurando a divisão. Foi por isso que eu retornei. Se eles me quiserem de volta entre os leves, quem sabe?”, disse o campeão dos penas.

Em abril deste ano, ao encarar Poirier, Max mostrou que é um atleta de potencial extremo. Mesmo sendo derrotado por Dustin no UFC 236, em combate que credenciaria o vencedor a enfrentar Khabib Nurmagomedov, o atleta promoveu ao público presente um verdadeiro espetáculo junto a seu adversário. Com o revés, o norte-americano afirmou que tirou várias lições.

“Eu aprendi. Ou se ganha ou se aprende e foi o que fizemos. Aprendi muito nessa luta. Aprendi muito sobre mim mesmo. Aprendi sobre a minha equipe e os meus treinadores e voltamos com força. Pegamos tudo o que aprendemos naquela luta e o trouxemos para a luta seguinte (contra Frankie Edgar) e você viu como correu”, finalizou o atleta.

Max tem compromisso marcado ainda pelos penas no UFC 245, em dezembro. Na ocasião, o lutador irá defender seu cinturão pela quarta vez. O lutador terá pela frente o último algoz de José Aldo, ex-campeão da divisão, Alexander Volkanovski.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário