Dana promete conversa com Weidman após nova derrota: ‘Ou volta para os médios ou se aposenta’

Presidente do Ultimate estuda futuro do ex-campeão dos médios depois de ser duramente batido por Dominick Reyes no UFC Boston

D. White em coletiva de imprensa. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Cinco derrotas em seis lutas. Este é o retrospecto recente de Chris Weidman no Ultimate. Ciente da má fase, o norte-americano tentou, na última sexta-feira (18), a aventura de atuar na divisão dos meio-pesados (até 93kg.), mas a situação de Chris ficou ainda pior. O combatente foi nocauteado com facilidade no primeiro round no UFC Boston e causou preocupação no presidente da empresa, Dana White, que sugeriu uma conversa séria com a aposentadoria do atleta em pauta. A declaração foi feita em entrevista após o espetáculo.

Saiba mais

Greg Hardy tem vitória no UFC Boston anulada por bombinha de asma e reclama: ‘Usei para respirar’
McGregor é acusado por novo caso de estrupro na Irlanda
Vídeo: Assista o nocaute sofrido por Chris Weidman contra Dominick Reyes no UFC Boston

“O que ele (Weidman) disse após a luta não me parece que está considerando a aposentadoria. Então, é uma conversa que precisamos definitivamente ter. Esta foi uma mudança para os meio-pesados, que obviamente não deu certo para ele. Então, talvez ele retorne para os médios (até 83,9kg.), ou pense em se aposentar”, disse White.

Momentos depois de perder para Reyes, Chris, também em coletiva, afirmou que não cogita deixar o esporte. O combatente afirmou que ainda tem lenha para gastar e pretende realizar, ainda, alguns embates antes de pendurar as luvas.

“Me desculpem por eu não ter conseguido a vitória. Esse é o esporte que trabalhamos. Vou voltar mais forte”, comentou o ex-campeão dos médios.

Antes da batalha, Weidman seguia declarando que um dos principais motivos para subir de divisão era o desafio de poder encarar Jon Jones no futuro. Com isso, aceitou, logo de cara, ser escalado para encarar o número quatro da divisão, invicto no esporte e com status de promessa no MMA.

Na luta, Weidman, no início, mostrou que teria problemas no compromisso, já que falhou nas primeiras tentativas de queda e não conseguiu superar a força física de seu adversário, que impediu que o combate fosse para o chão com muita facilidade. Na hora de trocar socos, Chris levou a pior.

Aos 35 anos, Weidman esteve invicto em sua carreira, que começou em 2009, até o anos de 2015, quando perdeu o título conquistado sobre Anderson Silva (2013) para Luke Rockhold. Após o episódio, o norte-americano não conseguiu mais se encontrar no esporte e, somando a apresentação de sexta-feira, amargou mais quatro derrotas em cinco pelejas.

O último resultado positivo de Chris aconteceu em julho de 2017, quando derrotou Kelvin Gastelum por finalização no UFC Long Island, nos Estados Unidos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário