Gabriel Napão aplica duro nocaute em Pezão em evento de boxe sem luvas

Na estreia de atletas na nova modalidade, carioca não toma conhecimento de compatriota e derrota gigante no segundo round

A. Pezão (esq.) é nocauteado por G. Napão (dir.) em evento de boxe sem luvas. Foto: Reprodução/YouTube
UFC WWE SPORTS BOXING MOVIES TV

A vida nas artes marciais não tem sido fácil para o veterano Antônio Pezão. Sem vencer uma luta no MMA desde agosto de 2015, no último sábado (19), o brasiliense se aventurou no ‘Bare Knuckle Fighting’, uma espécie de boxe sem luvas e viu a vitória escapar para o compatriota Gabriel Napão com um nocaute no segundo round. O combate marcou a luta principal do evento que aconteceu em Tampa, nos Estados Unidos.

Saiba mais

Dana promete conversa com Weidman após nova derrota: ‘Ou volta para os médios ou se aposenta’
Greg Hardy tem vitória no UFC Boston anulada por bombinha de asma e reclama: ‘Usei para respirar’
McGregor é acusado por novo caso de estrupro na Irlanda

Em duelo combinado para acontecer com cinco rounds de dois minutos cada, Napão não deixou que o combate se desenrolasse por muito tempo. Após um primeiro round morno, Gabriel retornou para a segunda etapa partindo para cima de Pezão e, em um primeiro momento, levou o oponente ao chão após um cruzado, obrigando o árbitro a abrir contagem.

Antônio conseguiu se levantar, ainda abalado pelo golpe, mas já não mostrava resistência, o que acabou culminando no nocaute após Napão voltar a derrubá-lo em uma sequência de golpes fulminante. Depois da investida e nova queda, o duelo foi encerrado.

Na plateia, Wanderlei Silva, lenda do PRIDE e ex-UFC, que estuda realizar um combate pelo evento, assistia tudo de camarote. O atleta vibrava com os lances emocionantes e, ao lado de Fabrício Werdum, companheiro de equipe e amigo pessoal, presenciou o que pode aguardá-lo no futuro

Após o confronto, Pezão usou sua conta oficial no Instagram para parabenizar Gabriel pela vitória e rebater os críticos, que ironizam suas últimas atuações em seus combates.

“Estou passando aqui para parabenizar o companheiro de luta, Gabriel Napão, que fez uma luta limpa e uma luta honesta. É pedir desculpas, levantar a cabeça, olhar para frente e seguirem frente”, disse Antônio, que, depois de elogiar o adversário, fez críticas aos ‘corneteiros’. Apontando para o roxo do olho, Antônio disse: “Só fica com essa marca aqui quem sobe lá no ring ou no octógono. Quem fica atrás do computador criticando, não vai sentir esse sabor nunca. Não vai sentir essa adrenalina nunca”, finalizou o gigante.

Aos 40 anos, Pezão estreou no MMA em 2005. No esporte, o brasileiro conquistou 19 vitórias e sofreu 12 reveses. Pelo Ultimate, Antônio chegou a disputar o cinturão dos pesados, em 2015, quando foi batido por Cain Velasquez na luta principal do UFC 160. ‘Bigfoot’ acabou derrotado por nocaute no primeiro round e deu início a uma sequência negativa de resultados.

Napão, também de 40, foi atleta do Ultimate entre 2005 e 2016. O combatente também chegou a disputar o cinturão, mas foi derrotado pelo lendário Randy Couture em duelo que representou uma das apresentações do UFC 74. No MMA, Gabriel soma 28 lutas, com 17 triunfos e 11 reveses.

Assista ao nocaute sofrido por Pezão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário