McGregor dispara contra diretoria do Ultimate: ‘UFC está atrasando meu retorno’

Irlandês, que pediu para lutar em dezembro, afirma que está pronto para retornar ao octógono, mas empresa não aceita datas e oponentes sugeridos

C. McGregor afirma que UFC está atrasando seu retorno ao MMA. Foto: Reprodução/Facebook @thenotoiousmma

O retorno de Conor McGregor ao MMA tem se tornado uma verdadeira novela. Sem lutar desde outubro do ano passado, quando foi derrotado por Khabib Nurmagomedov, o irlandês afirma que só não está em atividade por dificuldades impostas pelo próprio UFC, a quem acusa de atrasar sua volta após mais de um ano. A declaração foi feita em coletiva realizada nesta quarta-feira (23), na Ucrânia.

Saiba mais

Campeão do ONE FC, Bibiano Fernandes completa 15 anos de MMA com carreira vitoriosa
Mauricio Shogun promete guerra contra Sam Alvey no UFC São Paulo: ‘Vou dar meu melhor’
Cláudia Gadelha confirma lesão e está fora do UFC Washington

“É engraçado. Eu apenas quero lutar agora. Eu estava tentando lutar no card de 14 de dezembro (UFC 245). Por alguma razão, eles estão me atrasando. Eu dei as datas para eles. Disse que queria lutar em algumas datas e ainda selecionei os oponentes e tudo. Eles tornaram as coisas mais difíceis por alguma razão”, declarou o ex-campeão.

Conhecido por sempre ostentar o dinheiro que recebeu no mundo das lutas, o irlandês, que, por vezes impôs burocracias financeiras para realizar suas apresentações, impressionou público ao afirmar que quer realizar um combate sem receber nenhum pagamento. Seu salário seria revertido para caridade.

“Estou tentando realizar uma luta em um evento de caridade. Eu fiz isso antes, na minha cidade natal, mas fiz em uma luta de boxe amadora, na minha antiga academia. Mas eu quero fazer isso nas artes marciais mistas. Criar um evento, encontrar um adversário, competir e não receber nada. Eu não me importo com o valor. O prêmio está em minha casa”, disse o lutador.

O ‘Notório’, que recentemente tem ganhado mais fama por protagonizar polêmicas extra esporte, afirmou que sua cabeça está voltada para o MMA, ao contrário de tempos atrás, quando aparecia em suas redes sociais ostentando aviões, lanchas e carros de luxo.

“Eu apenas quero competir agora. Eu quero voltar, quero entrar em forma e quero mostrar o melhor de mim. É isso o que eu estou buscando. Então, estou ansioso para que em dezembro consiga fazer minha luta de caridade”, pediu o irlandês.

Atualmente com 31 anos, Conor, que já foi considerado a maior estrela do Ultimate, soma 25 lutas, 21 vitórias e quatro derrotas. O irlandês tomou fama mundial após bater José Aldo em apenas 13 segundos na disputa pelo título dos penas (até 65,7kg.), em 2015, subir para os leves (até 70,3kg.) e ostentar o cinturão da divisão ao bater Eddie Alvares, em 2016, e conseguir tirar o lendário boxeador, Floyd Mayweather, da aposentadoria para fazer uma luta de exibição na nobre arte, em 2017.

O atleta, no entanto, está em baixa na carreira. Sua última vitória no MMA aconteceu em novembro de 2016, quando derrotou Nate Diaz.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário