Greg Hardy comenta sobre problema de asma: ‘Não deveria estar aqui, mas estou’

Peso pesado, que foi impedido de utilizar inalador, confirma permanência do esporte e busca mostrar que é o melhor

G. Hardy atuará no UFC Moscou. Foto: Reprodução/Instagram @greghardyjr

O peso pesado Greg Hardy foi pivô de um momento inusitado em sua última apresentação, quando fez uso de um inalador (bombinha de asma) no intervalo entre o segundo e o terceiro round. Originalmente, o norte-americano saiu vitorioso sobre Ben Sosoli, no UFC Boston, mas teve seu resultado revertido para ‘no contest’ após análise da Comissão Atlética. Após o incidente, o atleta confirmou que sofre de asma, mas, ainda assim, foi impedido de fazer uso do equipamento. Em entrevista ao UFC, o combatente, que luta em 9 de dezembro, falou sobre o assunto.

Saiba mais

Jon Jones confirma interesse em enfrentar Dominick Reyes: ‘Vai ser o próximo a perder’
Priscila Pedrita é flagrada em antidoping e está fora do UFC São Paulo
Nate Diaz anuncia aposentadoria do MMA: ‘Adeus, mundo da luta’

“Com ou sem inalador, eu sou um cara que tem asma. Eu não deveria estar aqui, de qualquer forma. Mas eu estou aqui, lutando três rounds e nocauteando todos esses caras há um ano. Estou contando com a vitória contra (Alexander) Volkov. O que eu venho fazendo, ninguém nunca fez”, declarou o gigante.

Greg aceitou o desafio de encarar Alexander menos de uma semana após ter atuado no UFC Boston, que ocorreu em 18 de outubro. Para o evento de dezembro, o combatente aceitou entrar no card para substituir o brasileiro Junior Cigano. O catarinense realizaria a luta principal do evento contra o russo, mas acabou contraindo uma infecção bacteriana, que impossibilitou o combatente de estar presente no UFC Moscou, neste sábado.

Hardy, neste final de semana, realizará sua oitava luta, desde que se tornou profissional de MMA, em junho do ano passado. Pelo Ultimate, o peso pesado fará sua quinta apresentação em menos de um ano, algo pouco visto neste esporte atualmente.

O gigante tem se tornado famoso pelo seu alto poder de nocaute e por não rejeitar compromissos. Contra Volkov, sétimo do ranking, o ex-jogador de futebol americano poderá dar um salto tremendo na categoria e começar a almejar mais de perto uma futura disputa pelo cinturão, que hoje pertence a Stipe Miocic.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário