Cyborg sonha em revanche contra Amanda em combate entre campeãs do Bellator e UFC: ‘Todos querem ver’

Brasileira quer recuperar cinturão das penas, perdido em dezembro do ano passado, quando foi nocauteada pela baiana

Cyborg (Esq.) encara Amanda (dir.). Foto: Reprodução / YouTube @ufc

Mesmo liberada pelo Ultimate e assinando um contrato financeiramente favorável com o Bellator, Cris Cyborg parece não ter engolido sua derrota para Amanda Nunes em dezembro do ano passado, no UFC 232. O revés para a compatriota resultou na perda de seu título das penas (até 65,7kg.) e na quebra de uma sequência de vitórias que durava 10 lutas. Em entrevista ao ‘TMZ’, a curitibana sugeriu um encontro entre as campeãs das duas empresas concorrentes, pela unificação do cinturão das penas. O plano, segundo a brasileira, já foi conversado com seu atual patrão, Scott Coker.

Saiba mais

Adversário de Barão neste sábado, Douglas D’Silva mostra respeito por rival: ‘Sempre será campeão’
Depois de sugerir aposentadoria, Nate Diaz volta atrás: ‘Quem disse que parei?’
Greg Hardy manda recado após nova derrota pelo Ultimate: ‘Eu não vou parar!’

“Antes de assinar com o Bellator, a primeira coisa que perguntei ao Scott (Coker) foi sobre a possibilidade de enfrentá-la (com uma no Bellator e outra no Ultimate. Algo similar ao que ele faz com o Rizin, com seus campeões lutando no Japão”, disse Cris.

Segundo Cyborg, a ‘permuta’ seria na intenção de realizar a tão aguardada revanche contra Nunes. A não realização do confronto foi um dos pivôs para que o contrato da curitibana com o UFC não fosse renovado. Na ocasião, a brasileira acusou o presidente Dana White de ter mentido quando disse que a atleta negou o combate em uma primeira oportunidade.

Cyborg, que nunca teve uma relação amigável com o mandatário do Ultimate, então, deu entrevistas e usou as redes sociais para tentar esclarecer que o que o chefão dizia não era condizente com a verdade. Segundo Cris, a revanche foi solicitada momentos após ter sido batido pela baiana, ainda em dezembro do ano passado.

Agora de ‘casa nova’, Cyborg mostrou que o interesse em encarar Nunes permanece vivo e intacto. Segundo ela, o duelo poderia ser marcado em um contrato de apenas uma apresentação entre ambas, no qual a vencedora ficaria com dois cinturões (caso as duas estejam na condição de campeãs) nas respectivas organizações.

“Seria um contrato de uma luta: Cris Cyborg x Amanda Nunes. Espero que essa luta aconteça com ela, como campeã do UFC, e comigo sendo a campeã do Bellator. Scott disse que é possível fazer isso. Então, Dana White tem apenas que ligar para o Scott e fazer isso acontecer. Acho que todo mundo gostaria de assistir essa revanche”, finalizou a brasileira.

A curitibana oficializou seu contrato com o Bellator em setembro. Pouco tempo após a confirmação, o presidente da empresa garantiu que a brasileira atuaria pelo cinturão logo em seu primeiro compromisso. A estreia de Cris foi marcada para 25 de janeiro, quando irá tentar o cinturão da atual campeã, Julia Budd, na Califórnia (EUA).

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário