Jacaré mostra confiança em vitória, mas mantém cautela sobre força de Blachowicz: ‘Não estou menosprezando’

Brasileiro, que faz estreia entre os meio-pesados neste sábado, não quer cometer os mesmos erros de Rockhold, nocauteado por Yan no debute entre os mais pesados

R. Jacaré (foto) está pronto para estreia entre os meio pesados. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Uma das estrelas principais do UFC São Paulo, que acontece neste sábado (16), Ronaldo Jacaré está pronto para começar sua trajetória entre os meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate. O brasileiro irá encarar o perigoso Jan Balchowicz e espera um bom resultado diante de um oponente perigoso. Para o combate, Ronaldo afirmou que pretende usar o chão e adota cautela ao tratar da força física de seu rival. A declaração foi feita em entrevista ao ‘Ag Fighgt’.

Saiba mais

Jones responde fã que pediu que campeão finalizasse Reyes: ‘Seria fácil demais’
‘Bate-Estaca’ aposta que Weili Zhang manteria o título das palhas contra Jędrzejczyk: ‘Bate muito forte’
Serginho Moraes desiste de luta em pé e aposta em jiu-jitsu para voltar a vencer: ‘Botei a mão na consciência’

“É visível que ele tem um poder de nocaute maior que o meu, e respeito isso. Não estou menosprezando nem um pouco. Mas também tenho minhas armas, e, se eu conseguir usar, vai ficar ruim para ele”, contou o brasileiro.

Apesar da visível melhora da qualidade de seu jogo em pé, Jacaré é um especialista no jiu-jitsu. Contra um adversário mais forte, a ‘arte suave’ pode ser uma solução, como ocorria nos primórdios do Ultimate.

“Com certeza (o jiu-jitsu) é uma arma que tenho e vou procurar usar ao máximo. Ele é um adversário muito duro. O Rockhold falou muito antes da luta e deu no que deu. Estou entrando quieto e vou sair vitorioso. A gente usa as armas que temos de melhor, e uma delas é a velocidade, acredito que vá fazer a diferença nessa luta”, declarou Ronaldo.

O brasileiro, que é duas vezes campeão mundial absoluto de jiu-jitsu aprimorou sua luta em pé e fez uso delas em seus últimos confrontos. A última vez que o atleta venceu um combate por finalização aconteceu em 2017, quando derrotou Tim Boetsch com uma Kimura em combate válido pelo UFC 208. Os fãs do combatente, então, podem viver a expectativa de ver o capixaba usando da ‘arte suave’ em sua apresentação.

“Para essa luta, estou querendo trazer bastante jiu-jitsu. Fiz um bom camp (período de treinamento). Estou supertranquilo, de boa, sem sofrer para perder o peso, e isso está me deixando muito confiante”, finalizou o lutador.

Próximo dos anos, Ronaldo irá se aventurar em um território perigoso, reinado por Jon Jones. Uma vitória, poderá colocar o brasileiro no radar para uma possível disputa de título no futuro. O embate deste sábado pode, também, colocar fim em uma fase complicada na carreira do capixaba, quem sofreu três derrotas em suas últimas cinco apresentações.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário