Sem ‘Luta da Noite’, Do Bronx, Carcacinha e outros dois atletas recebem prêmios por performance

Diretoria do Ultimate decide não escolher ‘melhor combate’ e premiar as melhores atuações no UFC São Paulo

C. Do Bronx (foto) vence no UFC São Paulo. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Após uma grande festa realizada na capital paulista, a diretoria do Ultimate optou por não fazer a tradicional premiação de ‘Luta da Noite’ após o UFC São Paulo. Ao invés disso, a empresa optou por dar quatro prêmios de US$50 mil (cerca de R$200 mil) aos atletas considerados os melhores da noite. Entre eles, dois brasileiros sairão do Ginásio do Ibirapuera com a carteira recheada: Charles Do Bronx e Ricardo Carcacinha. Além dos representantes tupiniquins, James Krause e Randy Brown receberão o cheque.

Veja Também

VÍDEO: Assista a luta entre Ronaldo Jacaré x Jan Blachowicz no UFC São Paulo
Em luta fraca, Blachowicz vence Jacaré em luta principal do UFC São Paulo
Vídeo: Assista os melhores momentos de Mauricio Shogun x Paul Craig no UFC São Paulo

Seria curioso Do Bronx sair do espetáculo sem levar ao menos um dos bônus entregues após, o evento deste sábado. O atleta, que esbanjou confiança durante toda a semana, avassalou o seu oponente logo no primeiro round e, novamente, fora da sua zona de conforto, que é o jiu-jitsu.

Contra Jared Gordon, Charles mostrou que, de fato, faz parte da elite da categoria dos leves (até 70,3kg.). Depois de bater mais um rival e somar mais um bônus de performance, Do Bronx ousou. O combatente fez questão de desafiar Conor McGregor a disputar uma luta. O atleta fez o anúncio ainda no octógono, levando o público ao delírio.

Ricardo Carcacinha será outro combatente tupiniquim a sair feliz após a apresentação no UFC São Paulo. O lutador, que bateu com facilidade o recém-chegado à empresa, Eduardo Garagorri, em um duelo entre Brasil e Uruguai, também sairá com R$200 mil a mais em sua conta bancária.

Logo no primeiro round, Carcacinha surpreendeu o rival com um mata-leão aplicado com menos de quatro minutos de confronto. O triunfo do atleta agitou o público presente no Ginásio do Ibirapuera.

Com dois brasileiros premiados com US$50 mil, cada, restavam US$100 mil a serem distribuídos. A premiação foi dada a dois atletas que tentaram estragar a festa dos fãs que lotaram as arquibancadas do UFC São Paulo.

Randy Bronw, foi o responsável por impedir que Warlley Alves somasse sua segunda vitória consecutiva pelo Ultimate. O brasileiro, que vinha de boa vitória sobre Serginho Moraes, acabou sendo surpreendido pelo rival em uma finalização ocorrida logo no início do segundo round. Com o triunfo, além do segundo resultado negativo, Brown levou mais US$50 mil para casa.

Por último, James Krause, que frustrou o público ao derrotar um dos xodós da torcida brasileira também saiu premiado pela diretoria do UFC. O lutador conseguiu superar o público presente no Ginásio do Ibirapuera, além de um oponente querido e extremamente perigoso no jiu-jitsu.

Contra Serginho, Krause saiu vencedor por nocaute restando pouco menos de 50 segundos para o fim da apresentação.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments