Após primeiro empate na carreira, Shogun pede nova luta contra Craig: ‘Iria até a Escócia’

Brasileiro confirma interesse em reedição de duelo contra Paul, mas pensa em um tempo de descanso antes

M. Shogun (foto) pede nova luta contra P. Craig. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Um dos duelos mais emocionantes do UFC São Paulo, ocorrido neste sábado (16) foi marcado pela luta co-principal. Na disputa entre o lendário Maurício Shogun e Paul Craig, o público se empolgou com a performance dos atletas, que tiveram chances de nocaute e não fugiram da trocação. Depois de três rounds bem disputados, os juízes decidiram determinar o empate entre os combatentes. Em coletiva após o evento, o curitibano confirmou o desejo de reeditar o confronto.

Veja Também

Sem ‘Luta da Noite’, Do Bronx, Carcacinha e outros dois atletas recebem prêmios por performance
VÍDEO: Assista a luta entre Ronaldo Jacaré x Jan Blachowicz no UFC São Paulo
Em luta fraca, Blachowicz vence Jacaré em luta principal do UFC São Paulo

“Nós já falamos de uma revanche, não sei onde, mas eu aceito. Acho que merece uma revanche essa luta. Acho que não ficou muito bem resolvido isso, com todo respeito a ele, que é um ótimo atleta”, afirmou Maurício.

Em entrevista ao SUPER LUTAS/MMA Press ocorrida na última quinta-feira (15), o curitibano havia afirmado a dificuldade em alterar a estratégia de luta pelo fato de Paul, que substituiu Sam Alvey, ser um lutador com base no jiu-jitsu. Desta forma, o ex-campeão meio-pesado contou que teve de se preparar para a luta no chão. Porém, no decorrer do confronto deste final de semana, o atleta confessou que se surpreendeu ao perceber que Craig aceitou a trocação franca.

“O Paul me pegou de surpresa. Eu achei que ele ia querer me derrubar, e ele veio para trocar. No segundo round, eu já voltei para trocar com ele, porque eu estava muito cauteloso em defender quedas no primeiro round”, disse Shogun.

Perguntado se aceitaria um confronto na Escócia, país natal de Craig, Maurício não titubeou e confirmou o desejo.

“Com certeza (aceitaria). Se minha equipe autorizar e o UFC concordar, com certeza eu faria”, disse.

O brasileiro também falou sobre o primeiro empate na carreira, que completou 38 combates neste final de semana. O atleta, em todas as suas apresentações, ou perdeu ou ganhou. Nunca havia tido um resultado igual contra qualquer oponente.

“Com certeza é frustrante. Eu não consigo entender o critério dos juízes, mas não está no nosso controle. A gente treina e dá o melhor, aí vem uma coisa dessas e acontece. Mas, bola para frente”, finalizou.

Mesmo com o empate declarado, Maurício disse acreditar que foi o vencedor do combate. Segundo o curitibano, ele foi inferior apenas no primeiro assalto.

“Eu acho que venci nitidamente. Acho que o primeiro round, realmente, ele venceu. Mas, o segundo e o terceiro, eu venci. A luta inteira ele passou no chão e eu acho que isso pontua bastante. No final, ele conseguiu uma queda, mas foi muito pouco perto do que eu fiz”, finalizou.

Shogun, de 37 anos, garantiu que pretende tirar um tempo de descanso para viajar com a família e irá analisar quando retornará aos treinamentos para seu próximo compromisso.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments