Johnny Walker desafia Chris Weidman para luta em fevereiro ou março: ‘Vamos dançar’

Brasileiro confirma desejo de atuar no início do ano e convida ex-campeão dos médios para combate

J. Walker (foto) desafia C. Weidman para luta no início de 2020. Foto: Reprodução/Instagram @johnnywalkerufc

O brasileiro Johnny Walker está disposto a apagar logo sua derrota sofrida para Corey Anderson no UFC 244, no início de novembro. Na ambição de retornar ao octógono logo no início de 2020, o meio-pesado (até 93kg.) escolheu um nome de peso para seu próximo adversário. O combatente convidou Chris Weidman para trocar forças após saber que o norte-americano pretendia voltar a lutar em fevereiro ou março. O desafio foi feito em sua conta no Twitter.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Chris Weidman, que engraçado, eu também quero lutar em fevereiro ou março. Que coincidência. Qual data você prefere? Vamos dançar!”, escreveu Johnny.

Não demorou muito para que o ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) respondesse ao desafio do atleta de Belford Roxo (RJ). No entanto, o norte-americano se mostrou um tanto quanto evasivo ao rebater o chamado.

PUBLICIDADE:

“Obrigado pelo convite. Eu vou te informar quando eu decidir qual será meu próximo passo”, respondeu Chris.

A investida de Walker foi feita na intenção de retomar o caminho para as vitórias e Weidman, com um gabarito de ex-campeão, poderia ser o nome ideal para recolocar o brasileiro no radar da divisão, que hoje é dominada por Jon Jones.

PUBLICIDADE:

Antes de atuar no UFC 244, Johnny vinha de três ótimas performances no Ultimate. O atleta derrotou seus últimos oponentes em menos de três minutos, quando somado o tempo em que passou no octógono. Invicto e incontestável, não demorou muito para que o brasileiro caísse nas graças do público tupiniquim, que anda carente de ídolos masculinos atuando no topo das suas divisões.

PUBLICIDADE:

Antes do UFC São Paulo, ocorrido no último dia 16, em um bate-papo com os fãs, Johnny revelou que pretendia desafiar o vencedor do confronto entre Maurício Shogun e Paul Craig. No entanto, o combate entre os atletas terminou em empate, o que frustrou os planos do combatente para sua próxima apresentação.

Apesar do convite de Walker, Chris, que teve sua estreia nos meio-pesados frustrada após um duro revés para Dominick Reyes, admitiu que não irá se aposentar do esporte, apesar da má fase na carreira. O atleta, porém, não garantiu sua permanência da categoria de cima, deixando em aberto a possibilidade de retornar para sua divisão de origem.

 

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano



Comentários

Uma resposta para “Johnny Walker desafia Chris Weidman para luta em fevereiro ou março: ‘Vamos dançar’”

  1. Que piada você porque você não desafia Glover Teixeira Anthony Johnson ou Gustafson kkkkkk

Deixe um comentário