Adesanya ‘descarta’ Borrachinha e pede por Romero como primeiro rival para 2020

Campeão dos médios ‘esquece’ brasileiro, em um primeiro momento, e afirma que quer defender título contra cubano no UFC 248, em março

I. Adesanya em vitória pelo Ultimate. Foto: Reprodução/Facebook UFC

O campeão dos médios (até 83,9kg.), Israel Adesanya, surpreendeu e afirmou que seu primeiro rival para 2020 deve ser Yoel Romero. O nigeriano ‘descartou’, em um primeiro momento, a luta contra Paulo Borrachinha e afirmou que negocia para que o confronto contra o cubano aconteça na luta principal do UFC 248, em 7 de março, em Las Vegas (EUA). A informação foi divulgada em entrevista à ‘ESPN’.

Saiba mais

Vindo de três derrotas, Alex Cowboy enfrenta Max Griffin no UFC 248, em março
Rodolfo Vieira enfrenta Saparbek Safarov no UFC 248, em março
Treinador de St.Pierre afirma que soberania de Khabib pode trazer canadense de volta ao MMA

“A luta está feita. Não cometa erros. Ainda estou trabalhando nisso. Ainda estou me preparando para a minha segunda defesa de título contra um veterano no jogo. Um veterano no Wrestling e um filho da mãe duro. O ‘bicho papão’ da categoria. O cara que ninguém desafia”, confessou Israel.

Por sua inquestionável forma física e capacidade de levar pressão a todos os seus adversários, Romero ganhou a fama de ser um dos atletas mais temidos da divisão dos médios. Com boas performances contra atletas como Chris Weidman, Ronaldo Jacaré e Luke Rockhold, o atleta de 42 anos permanece relevante dentro da organização.

“Tenho esse primeiro objetivo para 2020 que é o Yoel (Romero). Ele vai ser o primeiro, porque vou defender meu cinturão três vezes este ano, no mínimo. Há algumas batalhas sendo travadas nos bastidores”, cravou o nigeriano.

A ideia de Israel é ser confirmado no UFC 248, que, até o atual momento, é encabeçado por Weili Zhang e Joanna Jędrzejczyk em combate válido pelo título das palhas (até 52,1kg.).

“Estarei nele (no UFC 248). Não se preocupem, estamos trabalhando nisso. Teve essa parada para o Natal, algumas pessoas ainda com feriados. Então, as coisas pausaram um pouco, mas a luta vai acontecer, e nos nossos termos. Então, estou feliz e não tenho dúvidas de que vou conseguir o que quero nessa luta”, finalizou Adesanya.

Caso a empresa faça a vontade do campeão, a luta adia os planos de Paulo Borrachinha em trocar forças contra o rival. O brasileiro, que permanece invicto na carreira e vem de vitória sobre o próprio Romero criou, junto ao campeão, uma rivalidade em que um confronto entre ambos se tornou inevitável.

O mineiro, porém, teve o sonho de disputar a cinta interrompido por uma lesão no bíceps, que o tirou de combate pelo menos até abril. O embate, então, de Adesanya e Romero faria com que o brasileiro pudesse lutar pelo título próximo da metade de 2020.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário