Marlon Moraes admite que abriria mão de luta pelo cinturão por revanche contra Aldo

Irredutível sobre opiniões divergentes sobre quem venceu a disputa no UFC 245, friburguense mantém fixa a ideia de nova luta contra o manauara

M, Moraes (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Instagram @ufc

A fatídica luta entre Marlon Moraes e José Aldo, que marcou a estreia do ex-campeão dos penas (até 65,7kg.) nos galos (até 61,2kg.) ainda tem dado o que falar. Isso porque, apesar do friburguense ter derrotado o manauara na decisão dividida dos juízes, a empresa estuda dar ao ‘Campeão do Povo’ uma chance de enfrentar Henry Cejudo, atual dono do título. O assunto incomodou Moraes que, em entrevista ao ‘Ag.Fight’ admitiu estar focado em conseguir uma nova luta contra José, custe o que custar.

Veja Também

Usman descarta superlutas contra Khabib e Adesanya: “Existe respeito mútuo’
Israel Adesanya faz previsão sobre luta contra Yoel Romero: ‘Vou fazer parecer fácil’
Raoni Barcelos enfrenta Cody Stamann no UFC Columbus, em março

“(A nova luta) seria uma oportunidade que, quando eu tiver, vou aceitar. Falei antes da luta que já estava aberto para uma revanche, mas se ele merecesse. A luta foi apertada e vi que venci. Mas só o UFC entrar em contato, podem me ligar, que eu aceito. Mesmo ele vindo de três derrotas (caso perca para Cejudo em possível luta) e mesmo que eu vença a próxima, eu trocaria uma chance de lutar pelo título para poder enfrentá-lo e nocauteá-lo. Depois dessa luta fiquei com gostinho de bater nele de novo e mostrar quem é melhor. Nem precisaria de muito tempo”, disparou Marlon.

Durante a promoção para o UFC 245, os atletas mostraram muito respeito um pelo outro. Aldo, que é um dos maiores nomes dos penas de todos os tempos realizaria o debute contra o desafiante mais recente ao título da categoria. Após o resultado do combate, no entanto, o cenário mudou.

“Nunca fomos amigos, mas sempre respeitei ele. A partir do momento que ele mostrou quem é, perdi o respeito. A gente se engana um pouco, ter o cara como ídolo, grande lutador. Mas depois pude ver que tudo que falaram dele é verdade. É um cara que vai pela fama, que quer os títulos, mas ele sempre fala que vai se aposentar e não vai. Diz que vai lutar boxe, que vai sair do MMA, mas acaba que não vai embora. Ele quer o quê? É difícil estar junto de um cara assim. Vamos manter só um contato profissional mesmo”, finalizou.

A previsão é que Aldo enfrente Cejudo na luta principal do UFC 250. O combate está sendo cogitado para acontecer em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments