Kamaru Usman sai em defesa de árbitro após acusação de Covington por parcialidade: ‘Te protegeu’

Em resposta ao rival, campeão afirma que Marc Goddard agiu corretamente ao interromper confronto no UFC 245

K. Usman em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @usman84kg

Após as acusações polêmicas de Colby Covington sobre Marc Goddard, em que o norte americano acusa o profissional do Ultimate de parcialidade em sua atuação na luta principal do UFC 245, Kamaru Usman saiu em defesa do árbitro. Em resposta ao ‘falastrão’, o campeão dos meio-médios apoiou a decisão de Goddard, ao decretar o nocaute no quinto round e, em entrevista ao ‘MMA Fighting’, respondeu ao rival sobre sua forma de pensar.

Veja Também

Jan Blachowicz acredita estar à frente de Reyes e Marreta para enfrentar Jones: ‘Perderam a chance’
Valentina Shevchenko enfrenta Joanne Calderwood por título das moscas no UFC 251
Marlon Moraes volta a provocar Aldo e brinca com apelido de compatriota: ‘Campeão do choro’

“Eu o atingi com minha mão direita e o machuquei. Certamente o machuquei. Bati com a esquerda e o feri. Desferi uma série de socos que o abalaram e, aí, a minha direita que o fez cair sentado. Ele estava muito machucado. Ele se levantou, tentei permitir que ele revidasse, mas, em seguida, desferi outro golpe, que o derrubou”, detalhou o campeão.

Após relatar os momentos finais do embate, Kamaru Usman se colocou no lugar de Marc Goddard e se posicionou sobre a ação do árbitro no momento do nocaute.

“Para um árbitro, vendo tudo aquilo, no fim do dia, estamos crescendo na sua cabeça e eu estou golpeando ao lado da sua cabeça. O árbitro tem que te proteger de você mesmo”, declarou Kamaru.

Por fim, o nigeriano afirmou que o norte-americano tem o direto de discordar do resultado oficial. No entanto, para Usman, está claro que o resultado não poderia ser diferente do que aconteceu.

“Você pode dizer que é controverso, mas você tem que ver que o árbitro viu você ser atingido com inúmeros golpes em sequência. Ele tem que ser capaz de intervir e permitir que você viva para lutar de novo outro dia”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments