Ex-UFC que trabalha como enfermeiro revela ‘batalha horrível’ contra o coronavírus nos EUA

O lutador Phillipe Nover, que teve uma longa trajetória no UFC, contou os dramas vividos pelo sistema de saúde nos EUA

Nover (centro) em sua nova função como enfermeiro. Foto: Reprodução / Instagram

A pandemia do coronavírus (COVID-19) se espalha pelo mundo a cada dia e um ex-UFC sente isso na pele. O norte-americano, que lutou no Ultimate entre 2008 e 2017, atualmente trabalha como enfermeiro em Nova York e relatou o drama vivido pela cidade mais populosa dos EUA.

Veja Também

IMAGENS FORTES: Lutadores que tiveram o rosto deformado após duros combates
Patrício Pitbull relembra as lutas mais emblemáticas de sua trajetória no Bellator
Joanna Jedrzejczyk revela dificuldades para lidar com hematomas e admite ter se divertido com memes

Em entrevista concedida ao site norte-americano MMA Fighting, Nover contou o drama vivido no Cath Lab, onde trabalha. Ele, que foi transferido para o setor de Unidade de Terapia Intensiva, convive diariamente com pacientes infectados com o coronavírus.

“As coisas meio que viraram de cabeça para baixo em questão de dias e semanas”, disse Nover, antes de analisar a situação de Nova York, a cidade mais afetada pelo COVID-19 nos EUA.

“Nossas salas de emergência atingem o máximo de 80 a 100%. Nossas UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) estão no máximo. Essas são as duas áreas dos hospitais para as quais todo o pessoal médico é direcionado”, afirmou.

Phillipe contou do drama de pacientes que precisam usar leitos da UTI por outros motivos de saúde, mas não tem condições devido a superlotação causada pelo coronavírus.

“Na semana passada, tive um paciente que teve um ataque cardíaco legítimo, entramos e colocamos um stent (peça de metal usada para expandir a artéria  e evitar entupimento.) e não há cama na UTI”, revelou Nover.

“As unidades de UTI estão cheias de pacientes com COVID-19. Além disso, eu realmente não gostaria que meu parente estivesse em uma UTI depois de ter um ataque cardíaco próximo a um paciente que tem COVID-19 e está se espalhando como fogo”, completou.

Até esta terça-feira (31), Nova York já registrou mais de 75 mil casos de coronavírus com 1550 mortes.

A carreira de Phillipe Nover

Phillipe Nover, de 36 anos, teve duas passagens pelo UFC. Na primeira, ele debutou na organização vindo da oitava edição do The Ultimate Fighter (TUF-8), o reality show do UFC. O lutador chegou na final do programa, mas perdeu a decisão Efrain Escudero. Ele ainda fez mais duas lutas até 2010, sendo superado por Kyle Bradley e Kyle Bradley. Phillipe foi dispensado pela organização e reconstruiu sua carreira por eventos como Hoosier e Bellator.

Nover ainda voltou para o UFC 2015 e derrotou Yui Chul Nam na reestreia. No entanto, o lutador somou uma sequência de três perdas para: Zubaira Tukhugov, Renan Barão e Rick Glenn, a ultima em 2017. Ele não se apresenta no MMA desde então.

Em sua carreira no MMA, Phillipe Nover somou 11 vitórias e oito derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments