Daniel Cormier não vê problemas em realizar última luta da carreira com portões fechados

Próximo da aposentadoria, ex-campeão do UFC deve realizar apresentação sem a presença do público, em função da pandemia do coronavírus

D. Cormier recebe um de seus títulos do UFC. Foto: Reprodução/Instagram @dc_mma

Aos 41 anos, Daniel Cormier não esconde de ninguém que seu ciclo no MMA está próximo do fim. Em negociações para travar a revanche contra seu último algoz, Stipe Miocic, o ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.) afirma que não vê problemas em fazer sua última luta com portões fechados ao público. O atleta falou sobre o assunto em entrevista ao repórter da ‘ESPN’, Ariel Helwani.

Veja Também

Ultimate programa realizar UFC 249 em 9 de maio, na Flórida, diz site
Empresário de Cejudo afirma que campeão ainda mantém planos de enfrentar José Aldo
Cris Cyborg sugere ‘união’ entre UFC e Bellator para revanche contra Amanda Nunes

“Vai acabar desse jeito. Arena vazia e, se for no UFC Apex (Las Vegas), acho que o octógono é menor. É como o ‘cage’ do (The) Ultimate Fighter (TUF), então, é uma outra luta. É um espaço menor do que as lutas de pay-per-view. Mas, sim, eu vou enfrentar esse cara (Miocic) em uma arena vazia. Eu quero enfrentá-lo”, afirmou o norte-americano.

Ciente das dificuldades encontradas para promover um evento no período da pandemia do coronavírus (COVID-19), Cormier só lamenta a possibilidade de não ter sua família presente em seu ‘ato final’. O lutador, no entanto, afirma não saber como tudo aconteceria.

“Eu não sei como funcionaria com a minha família. Isso seria a única coisa que eu gostaria (a presença dos parentes). Eu queria que minha esposa e filhos participassem comigo, mas eu não sei se vai ser possível fazer desse jeito”, contou DC.

Daniel já confirmou em algumas entrevistas que, perdendo ou ganhando, a luta contra Stipe será sua despedida do esporte. Embora o presidente do Ultimate, Dana White, afirme que gostaria de ver o ex-campeão atuando em mais algumas vezes, Cormier permanece irredutível quanto a decisão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments