Frankie Edgar sugere luta contra Aljamain Sterling para sua estreia entre os galos

Norte-americano mira confronto contra segundo do ranking para se aproximar de uma disputa de cinturão

F. Edgar (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @frankieedgar

Desde que anunciou que migraria para a divisão dos galos, Frankie Edgar ainda não teve a oportunidade de realizar uma luta na nova categoria. O norte-americano, no entanto, já tem ideia de quem gostaria de enfrentar em seu primeiro desafio. Em entrevista ao ‘MMA Junkie’, o ex-campeão dos leves (até 70,3kg.), sugeriu um confronto contra Aljamain Sterling, atual número dois do ranking.

Veja Também

Daniel Cormier não vê problemas em realizar última luta da carreira com portões fechados
Ultimate programa realizar UFC 249 em 9 de maio, na Flórida, diz site
Empresário de Cejudo afirma que campeão ainda mantém planos de enfrentar José Aldo

“Aljamain está dizendo que ninguém quer lutar com ele. Esse é o cara com quem deveríamos lutar neste card passado, em novembro. Essa era uma possibilidade, e nunca aconteceu. Eu acredito que ele teve que fazer uma cirurgia. Então, isso faria sentido para mim: lutar contra o Aljamain em junho. Não sei quais são os planos dele ou o que ele planejou, mas acho que alguém nessa linha seria o ideal”, afirmou o norte-americano.

Sterling, porém, não é a primeira opção de Frankie. Na última semana, informado que José Aldo está impossibilitado de disputar o cinturão da divisão contra Henry Cejudo, Edgar tratou de desafiar o campeão, mas acabou sendo ultrapassado por Dominick Cruz.

“Ele (Dominick) é provavelmente o peso galo mais dominante até hoje no UFC. Pelo o que fez em sua carreira, não vejo nenhum problema com ele na disputa pelo título. Sei que outros caras provavelmente gostariam que fossem eles, mas, nas circunstâncias, imagino quantas pessoas realmente aceitariam essa luta de qualquer maneira”, finalizou o atleta.

Mesmo propondo um combate contra Aljamain, Frankie, assim como todos os lutadores do Ultimate, vivem a incerteza de quando a organização retomará suas atividades. Em função da pandemia do coronavírus (COVID-19), a empresa foi obrigada a adiar espetáculos e está refém das medidas preventivas adotadas pelo governo dos Estados Unidos e outros países.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments