Fabrício Werdum confirma que vai lutar pelo UFC em 9 de maio

Há dois anos sem se apresentar, brasileiro garante presença em espetáculo ainda não oficializado pelo Ultimate

F. Werdum (foto) voltar a lutar em abril. Foto: Reprodução/Facebook @fabriciowerdumoficial

O ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.), Fabrício Werdum, deu uma declaração importante sobre o possível card de 9 de maio que deve ser realizado pelo Ultimate. O atleta confirmou que estará presente no espetáculo que marcará o retorno das atividades da empresa, mas revelou que não tem informações sobre o local exato de sua apresentação.

Veja Também

Vitor Belfort desafia Wanderlei Silva para luta em nova modalidade: ‘Boxe Martial Art’
Justin Gaethje critica UFC por incluí-lo no evento de 9 de maio sem avisá-lo: ‘Não fiquei feliz’
Figueiredo esboça data para revanche contra Benavidez e sugere vitória por finalização

“A data é a que eu ia lutar no Brasil, no UFC 250. Sei que têm muitos lutadores querendo essa data pelo cancelamento do UFC 249 e agora está tudo certo de novo. Me escolheram e fiquei feliz demais. Apesar de estar nas (lutas) preliminares, não me importo muito com isso. Gostaria de estar no card principal, mas só de estar lutando depois de 2 anos parado por causa da contaminação que tive e não consegui provar o contrário, quero lutar”, afirmou o ‘Vai Cavalo’ em entrevista ao ‘Combate’.

O local exato do evento segue como uma incógnita inclusive para os atletas que devem atuar no show. Desde que o Ultimate adotou ações de adiar eventos, a diretoria tenta manter em sigilo suas negociações para espetáculos futuros.

“O local está indefinido. Sei que será na Flórida, mas não falo muito com o UFC. Quem fala é o Ali (Abdelaziz), meu manager (empresário). Fiquei feliz de estar no card, é bem importante, só tem ‘lutão’ mesmo. Sei que se fosse no Brasil estaria no card principal, mas o mais importante é estar lutando”, disse Fabrício.

Aos 42 anos, Werdum, que estava afastado do MMA após ser flagrado em um exame antidoping, em 2018, revelou que tem poucas lutas em seu atual contrato com o Ultimate. A ideia do atleta, no entanto, é atuar com a maior frequência possível para recuperar o ‘tempo perdido’.

“Tenho mais duas lutas no UFC. Quero concluir o quanto antes para perder esses dois anos parados que fiquei. Quero lutar mais seguido para não ficar mais cinco anos lutando. Acho que vou lutar por mais um ou dois anos, mas a gente nunca sabe na real”, finalizou.

Caso o card seja oficializado pelo Ultimate, Fabrício terá pela frente o veterano Alexey Oleynik. O brasileiro vem de derrota Alexander Volkov e espera uma boa vitória sobre o russo para voltar à elite dos pesados (até 120,2kg.).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments