Jacaré elogia Borrachinha, mas faz alerta sobre lesões do compatriota: ‘É novo para se machucar tanto’

Ronaldo confirma torcida por brasileiro na possível disputa do cinturão dos médios, mas recomenda mudança na intensidade dos treinamentos

R. Jacaré (foto) faz alerta a P. Borrachinha. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Com 40 anos completados em dezembro, Ronaldo Jacaré construiu uma carreira sólida tanto no jiu-jitsu quanto no MMA. Mesmo sem ter conquistado um título pelo UFC, o brasileiro aproveitou sua experiência para aconselhar um dos atletas mais promissores da nova geração do MMA atual: Paulo Borrachinha. Em entrevista ao ‘Ag.Fight’, o capixaba elogiou o compatriota, mas se mostrou preocupado com as constantes lesões sofridas pelo próximo desafiante ao cinturão dos médios (até 83,9kg.).

Veja Também

UFC negocia luta entre Raphael Assunção e Cody Garbrandt para 6 de junho
Dana White justifica chance de cinturão para Dominick Cruz: ‘Ainda é um dos melhores’
Batalhas de UFC 249 em tempo de Covid-19

“O ‘Borrachinha’ pode nocautear todo mundo. Esse cara é um animal. Tenho uma torcida muito grande por ele. Somos batalhadores. Batalhamos muito para chegar no nosso objetivo, que é chegar lá em cima e fazer uma boa apresentação, e ele tem feito isso. Eu só acho – não é uma crítica – que ele é muito novo e está se machucando muito. Isso pode ser perigoso. Ele tem que rever os treinamentos, alguma coisa que está fazendo que talvez o deixe machucado demais”, disse Jacaré.

Ronaldo não fugiu da resposta quando perguntado sobre sua opinião sobre o provável confronto entre Paulo e Adesanya. O capixaba reconheceu o talento do atual campeão, mas afirmou que confia na garra do compatriota para conquistar o cinturão.

“Torço para o ‘Borrachinha’ vencer. Nocautear ou vencer por pontos. Meu coração está com ele. Vai ser uma luta difícil? Vai. O Adesanya é escorregadio? É. Em pé eu acho o Adesanya melhor? Eu acho. Mas ‘Borrachinha’ tem sangue no olho, é novo, treina demais”, finalizou.

Uma lesão no bíceps, sofrida no fim do ano passado, acabou fazendo com que Borrachinha fosse descartado como o primeiro desafio de Israel Adesanya na defesa de seu cinturão, conquistado em outubro do ano passado. Após passar por cirurgia, o mineiro deu lugar a Yoel Romero, que encarou o nigeriano em março e acabou batido na decisão unânime dos juízes.

Depois de derrotar o cubano, Adesanya e a diretoria do UFC garantiram que o próximo desafiante seria, de fato, Borrachinha, que atualmente figura na segunda posição no ranking da categoria – atrás apenas do ex-campeão, Robert Whittaker. Agora, o brasileiro aguarda que o Ultimate oficialize uma data para realizar o aguardado embate contra seu grande rival.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments