Ex-campeão dos galos, TJ Dillashaw faz previsão sobre ‘Cejudo x Cruz’ no UFC 249

Dono da cinta da categoria entre 2017 e 2019, norte-americano explica quem considera favorito para o confronto de 9 de maio

TJ. Dillashaw palpita sobre ‘Cejudo x Cruz’. Foto: Reprodução/Instagram @tjdillashaw

Restando pouco menos de uma semana para que o Ultimate retome suas atividades, os fãs de MMA já começam a fazer suas apostas para as principais lutas do UFC 249, que acontece neste sábado 9, em Jacksonville, na Flórida (EUA). Afastado do esporte desde o início do ano passado, após ser flagrado em um exame antidoping, TJ Dillashaw deu seu palpite sobre a luta entre Henry Cejudo e Dominick Cruz, válida pelo título dos galos (até 61,2kg.).

Veja Também

Borrachinha provoca Adesanya e mira em luta contra Jon Jones nos meio-pesados
Dana White elege Wanderlei Silva como um dos melhores lutadores sem o cinturão do UFC
Conor McGregor doa equipamentos de segurança para hospital infantil na Irlanda

“Acredito que Cruz vença a luta. Penso que ele leva por decisão (dos juízes). Eu não acho que Cejudo seja tudo aquilo que ele diz. Ele é muito bom, não me entendam mal. É um grande atleta e fez coisas incríveis no mundo do combate. Mas acho que ele não está no nível do que Cruz pode mostrar. Vai ser difícil para Cejudo lidar com a movimentação de Cruz”, disse TJ em entrevista à ‘ESPN’.

Dillashaw ainda explicou que a questão técnica não será o diferencial para a vantagem de Dominick sobre o atual campeão. Para TJ, a forma com que o compatriota se mexe dentro do octógono irá impôr a dificuldades para Henry.

“Não é que Cruz seja super técnico. Ele apenas é ‘desajeitado’ e difícil de lidar. Dominick tem muitos furos no seu jogo. Existe uma maneira de vencê-lo, eu só não sei se Henry tem o elemento para fazer isso. A forma como Cejudo precisa combater o Cruz é não sendo excessivamente agressivo, não o persiga”, finalizou.

TJ e Henry têm uma história no esporte. Em janeiro de 2010, quando Dillashaw ainda era o campeão dos galos, e o ‘Triplo C’ dos moscas (até 56,7kg.), ele decidiu se arriscar na divisão de baixo e encarar o então detentor do título. O plano, no entanto, não deu certo. O atleta acabou batido com certa facilidade com um nocaute no primeiro round.

Pouco tempo depois, TJ seria flagrado em um exame antidoping e receberia uma suspensão de dois anos sem atuar profissionalmente.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Claudiney Cirino
Claudiney Cirino
6 meses atrás

Creio que houve um equívoco na matéria, na verdade Cejudo bateu Dillashaw em Janeiro de 2019 e não em 2010 como consta no texto, ademais, ótimo trabalho de vocês! Continuem com o excelente conteúdo.