Técnico afirma que ‘Borrachinha x Adesanya’ vai ser a maior luta da história dos médios

Eric Albarracin justifica ideia e coloca ‘ódio’ entre atletas como um dos fatores principais para uma grande promoção

P. Borrachinha (foto) em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Twitter @ borrachinhaMMA

Uma grande parcela dos fãs de MMA está ansiosa para a confirmação do confronto entre Israel Adesanya e Paulo Borrachinha pelo cinturão dos médios (até 83,9kg.). Assim como os espectadores, um dos técnicos do brasileiro, Eric Albarracin também mostrou empolgação ao falar do confronto. Em entrevista ao ‘BJ.Penn.com’, o norte-americano justificou o fato de considerar a luta como histórica.

Veja Também

Dana White confirma que evento de 30 de maio vai acontecer em Las Vegas, diz site
Ariane Lipski e Luana ‘Dread’ confirmam duelo brazuca pelo UFC em 13 de junho
Jon Jones provoca Francis Ngannou nas redes sociais: ‘Não assusta ninguém’

“Paulo Costa (Borrachinha) contra Adesanya será a maior luta entre os médios da história. Os dois se odeiam. Quando fomos ao UFC 243 (em outubro do ano passado, na Austrália), Adesanya o chamo (Paulo) de Ricky Martin (famoso artista porto-riquenho), e ele realmente parecia Ricky Martin, mas ele bate como Mike Tyson. Adesanya não vai sair do octógono. Costa vai apagá-lo”, cravou Eric.

Os atletas tornaram o desafeto público e vêm promovendo o confronto há mais de um ano. Depois que o nigeriano unificou o cinturão dos médios ao bater Robert Whittaker, em outubro, Dana White e sua equipe confirmaram que o mineiro seria o próximo desafiante. Uma lesão no bíceps, no entanto, adiou os planos do brasileiro, que acabou substituído por Yoel Romero na primeira defesa de cinturão de Israel, em março.

Agora, os combatentes aguardam a assinatura dos contratos para que possam fazer o aguardado confronto ainda em 2020. As dificuldades para que Borrachinha faça viagens internacionais, em função da pandemia do coronavírus, pode fazer com que o confronto aconteça apenas no fim do ano, enquanto a situação da crise mundial de saúde permaneça fora de controle.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments