Wanderlei Silva é atropelado por carro em passeio de bicicleta em Curitiba: ‘Poderia ter morrido’

Lenda do MMA relata acidente e confirma fratura no osso do pé; atleta narra episódio e pede respeito dos motoristas com os ciclistas

W. Silva é atropelado em passeio de bicicleta em Curitiba. Foto: Arquivo essoal

Quem acompanha a lenda do MMA, Wanderlei Silva, nas redes sociais, sabe que o lutador é um grande entusiasta do ciclismo. O passatempo, no entanto, acabou se tornando um pesadelo na vida de Wand pela segunda vez, ao ser atropelado por um carro quando pedalava por Curitiba (PR). Em entrevista ao ‘Direto do Octógono’, o ‘Cachorro Louco’ narrou o episódio.

Veja Também

Amanda Nunes diz que já pode ter contraído coronavírus: ‘Acho que passei rapidamente’
Como assistir o UFC 250, com Amanda Nunes na luta principal, AO VIVO pela televisão e internet
Primeiro evento na ‘Ilha da Luta’ deve acontecer em 27 de junho, diz Dana White

“Eu estava passando pela Praça da Ucrânia, em direção ao centro. Ali, tem dois sinais de trânsito. Eu passei no primeiro sinal e, quando estava passando pelo segundo, não posso falar que eu passei no vermelho ou o cara passou no vermelho. Eu passei distraído, e foi bem no momento em que o cara passou junto comigo. Ele bateu na minha bicicleta e me arremessou longe. Eu caí de cara no chão e, por isso, ralei o rosto. Se eu não estivesse usando o capacete, poderia até ter morrido. De novo. É muita emoção nessa vida”, contou Wanderlei.

Esta não é a primeira vez que o lutador se envolve em um acidente de bicicleta. Em 2016, Silva acabou passando por situação parecida e, na época, acabou sofrendo uma lesão no ombro o que resultou em um procedimento cirúrgico para a correção. Diferente do primeiro caso, o ex-campeão do PRIDE foi socorrido pelo motorista e encaminhado ao hospital para ser avaliado.

“Desta vez, o motorista foi super gente boa. Me colocou no carro dele. Apareceram algumas pessoas, uma guardou a minha bicicleta, outra guardou as minhas coisas e me ajudaram. Fiquei muito nervoso. Pensei até que pudesse ter sido um atentado de algum inimigo, mas acho que não. Foi um acidente”, explicou Wanderlei.

Por fim, Silva fez questão de conscientizar os motoristas sobre os cuidados que devem ser tomados com os praticantes do ciclismo. O atleta pediu atenção redobrada e respeito aos entusiastas da modalidade.

“Podíamos frisar para as pessoas em Curitiba e no Brasil tenham mais atenção no trânsito. Temos tido muitos mais ciclistas na cidade e não tem um lugar adequado pra andar. Eu tenho que andar na canaleta, que é o lugar menos pior, porque os motoristas não respeitam o ciclista, ‘tiram fino’, não dão a vez. Fiquei muito triste com esse acidente mais uma vez. Quebrei o pé e lixei o rosto, mas graças a Deus não tive nada mais grave. Quero pedir que as pessoas tenham mais consciência e não usem o celular no trânsito. Isso pode custar a vida de alguém, até de alguém que você gosta”, finalizou.

Nas últimas semanas, Silva havia retornado às manchetes dos esportes de combate ao ter o nome citado como um dos possíveis adversários para Mike Tyson no retorno da lenda do boxe às lutas.

Entrevista com Wanderlei Silva

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments