Borrachinha acusa Adesanya de ‘fugir’ de luta e propõe cinturão interino: ‘Já está ficando feio’

Principal desafiante ao cinturão dos médios, brasileiro se irrita com a demora do campeão para aceitar o aguardado confronto e sugere alternativa

P. Borrachinha espera luta contra I. Adesanya há quase um ano. Foto: Reprodução/Instagram

Acabou a paciência. Principal desafiante ao título dos médios (até 83,9kg.) do UFC, Paulo Borrachinha cansou de esperar a oficialização do confronto contra o campeão da categoria, Israel Adesanya, e sugeriu a criação de um cinturão interino na divisão. Em entrevista ao ‘Combate’, o mineiro acusou o nigeriano de fugir do confronto e propôs uma alternativa à empresa.

Veja Também

Nova estrela brasileira, Amanda Ribas pede calma ao falar de sucesso no UFC: ‘Ainda estou começando’
Vitor Belfort sai em defesa de Bolsonaro e é criticado por fãs
De olho em Volkanovski, Calvin Kattar e Dan Ige fazem duelo perigoso nesta quarta-feira
Augusto Sakai e Alistair Overeem fazem luta principal de evento em setembro

“Se sou o próximo desafiante ao título, é claro que o Adesanya não quer lutar comigo. Ele quer que essa luta não aconteça, quer evitar de alguma forma. É o que estamos sentido com essas recusas de datas. Está óbvio que está evitando a luta. Não vai ter vida fácil, vai perder o cinturão, o título. Está evitando o máximo que pode. Chegou ao ponto de o treinador dele dizer que vão ver com quem o Adesanya vai lutar. Se não é medo, não sei o que é isso. É protelar para não perder o título. Ele sabe que vai pegar a pior luta da vida dele. Eu sou o pior casamento de luta que pode ter na vida dele. Nenhum outro lutador vai trazer tanto risco quanto eu”, disparou o brasileiro.

Invicto na carreira e com uma trajetória vitoriosa dentro do Ultimate, Borrachinha, então, sugeriu uma atitude por parte da diretoria da companhia. Mostrando que seu foco não é a rivalidade contra Israel em si, mas, de fato, se tornar campeão pela organização, o mineiro propôs a criação de um cinturão interino.

“Se não quer lutar, não tem problema. Abre a vaga do título, e eu luto com outro pelo cinturão interino, não tem problema nenhum”, contou.

Sem lutar há quase um ano e 100% recuperado de uma lesão no bíceps, Paulo afirmou que pretende se apresentar por duas vezes em 2020. Em sua última apresentação, Borrachinha protagonizou uma verdadeira guerra quando venceu Yoel Romero no UFC 241.

“Se acontecer em setembro, eu quero lutar no fim do ano ainda, antes do Natal ou, talvez, no dia 31 de dezembro, se o UFC fizer evento. Eu gostaria de fazer duas lutas esse ano”, afirmou.

Por fim, o brasileiro mandou um recado para o campeão. Confiante, Borrachinha pediu que Adesanya assine o contrato para que possam acertar as contas de uma rivalidade que existe há mais de um ano.

“Quero deixar um recado para ele (Adesanya) ficar tranquilo, vai ser rápido (risos). É para parar de correr. Não tem para onde correr, está ficando feio. Já foi campeão, beleza, agora enfrente a realidade e vamos fazer essa luta logo. Ele chama, desafia, xinga, mostra dedo e na hora do vamos ver, evita”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments