Invicta no MMA, Marina Rodriguez exalta desafio contra Carla Esparza neste final de semana: ‘Motivação extra’

Promessa brasileira das palhas, gaúcha tem duro compromisso contra ex-campeã da organização no UFC Ilha da Luta 3, mas mantém foco para vencer e se aproximar do top 5

M. Rodriguez em pesagem pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Uma das representantes brasileiras para o UFC Ilha da Luta 3, que acontece neste sábado (25), em Abu Dhabi, Marina Rodriguez está pronta para um dos maiores desafios de sua carreira. A atleta terá o compromisso de enfrentar a ex-campeão das palhas (até 52,1kg.), Carla Esparza em uma das lutas mais aguardadas do espetáculo. Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, a gaúcha falou sobre o próximo compromisso.

Veja Também

Como assistir o UFC Ilha da Luta 3, com Shogun x Minotouro, e mais seis brasileiros, AO VIVO pela televisão e internet
Francisco Massaranduba falha em corte de peso para confronto no UFC Ilha da Luta 3
Darren Till quer disputa de cinturão, caso vença Robert Whittaker neste sábado

Invicta no MMA, Marina é uma das promessas tupiniquins para a divisão que hoje é dominada por Weili Zhang. O confronto contra a antiga dona do cinturão poderá projetar Rodriguez ainda mais na categoria e consolidá-la no radar para uma futura luta pelo título.

Esparza: maior desafio na carreira?

Chegando à sua quinta luta pelo UFC, Marina não teve vida fácil desde sua estreia pela organização. Sendo escalada para enfrentar nomes conhecidos como Randa Markos, Jessica Aguilar, Tecia Torres e Cynthia Calvillo, a gaúcha, agora, estará frente a frente contra uma combatente que pode aproximá-la ainda mais da elite da divisão. Rodriguez, no entanto, não se deixa intimidar quando o assunto é a proporção do duelo.

“Sinceramente eu não vejo pressão nenhuma em lutar contra atletas de grandes nomes. Para nós, é uma motivação a mais, superar uma atleta tão experiente que é, por exemplo, a Carla Esparza. Em todas as minhas lutas no UFC eu só peguei atletas de nome, ranqueada, com grandes lutas no currículo. Entrar no UFC para fazer lutas medianas não é nosso plano. Independente de quem for, vamos dar nosso melhor sempre. (…) A luta mais importante é sempre a próxima”, afirmou a brasileira.

Empates no Ultimate

Embora esteja invicta em sua trajetória no UFC, Marina soma dois empates em suas quatro apresentações pela organização. Rodriguez, no entanto, fala com tranquilidade e assume postura madura ao tratar os resultados, afirmando que não afetaram seu plano de carreira.

“Jamais tem sentimento de derrota. Na verdade, no fundo, eu acredito que venci a minha última luta. Ganhar rounds de grandes atletas, para nós, é uma evolução gigante”, contou a gaúcha.

Estratégia contra Carla

Com cinco nocautes em 12 vitórias como profissional nas artes marciais mistas, Marina é conhecida por impor um ritmo intenso em seus desafios. Sempre caminhando para frente e buscando desferir ataques fulminantes, esta tem sido a característica que mais marca a brasileira. Contra Esparza, a gaúcha acredita que a história não será diferente.

“Isso é uma característica que é da minha base. Desde minhas lutas amadoras sempre foi assim, ser uma atleta agressiva. Luta após luta a gente chega com um pouco mais de calma, buscando conectar os golpes mais certeiros. Acredito que nessa luta vai ser a mesma coisa. Vamos ter a Marina que tem agressividade, que vai andar para frente, mas, desta vez, com o boxe mais certeiro. Se a mão tocar do jeito certo, podemos conseguir um nocaute”, analisou a peso mosca.

Planos para lutas futuras

Caso saia vitoriosa neste final de semana, Rodriguez se aproximará ainda mais do top 5 da divisão. A brasileira, porém, adota cautela e prefere não sugerir uma próxima rival para seu próximo compromisso. A combatente avalia o plano de carreira realizado entre ela, sua equipe e o Ultimate durante sua trajetória na empresa.

“Desde que eu entrei no UFC, a organização sempre me deu adversárias de grandes nomes e expressão. Eu nunca vou pedir adversária e nem disputa de cinturão. Isso está vindo naturalmente. O UFC tem um plano bacana para mim. Eles estão dando um passo depois do outro. A decisão deles vai ser a melhor para mim e para o evento”, finalizou.

Aos 33 anos, Marina, neste final de semana, atingirá a marca de 15 apresentações desde sua estreia no MMA profissional. A atleta, hoje, soma 12 vitórias e dois empates em 14 lutas disputadas. Atualmente, a brasileira ocupa a 9ª posição no ranking, enquanto a oponente deste sábado figura na 7ª.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments