Deiveson Figueiredo explica motivo de rejeitar desafio de Cody Garbrandt em um primeiro momento

Novo líder da divisão, brasileiro pede que ex-campeão dos galos prove que consegue bater o peso da sua categoria antes de ser escalado para lutar pelo título

D. Figueiredo (foto) impõe condição para enfrentar C. Garbrandt. Foto: Reprodução/Instagram

Desde que se tornou campeão dos moscas (até 56,7kg.), em julho, Deiveson Figueiredo tem recebido investidas insistentes do ex-líder dos galos (até 61,2kg.). Em um primeiro momento, o brasileiro recusou o desafio de encarar o norte-americano e justificou a decisão em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Cigano sugere revanche com Ngannou e fala do desejo em enfrentar Jon Jones
Retorno de Mike Tyson aos ringues é adiado para 28 de novembro
Vídeo: Filho de Masvidal ‘defende’ pai e parte para cima de rival em encarada

“Quero que ele prove que pode bater 56,7kg.) e enfrente alguém da minha divisão. Depois disso, se ele vencer, ele pode vir me enfrentar. Nós não concordamos que ele fure a fila e venha direto para uma disputa de cinturão contra mim. Seria injusto se o UFC o colocasse direto no cinturão. Acho que o UFC tem que respeitar os que trabalharam duro por uma disputa de título”, afirmou o paraense.

O campeão dos moscas também comentou sobre o fato de acreditar que as pessoas o subestimam. O atleta, no entanto, faz questão de deixar claro que suas performances recentes falam por si.

“Acho que eles me enxergam como um lutador fraco, alguém que é facilmente vencido e, todas as vezes que eu luto, eu mostro para eles que não sou esse cara. Sou um estrategista, um matador. Posso acabar com o jogo deles e nocauteá-los. Posso finalizá-los. Posso descrever o que vai acontecer na luta. Posso enxergar antes que aconteça. É melhor estarem preparados, porque estou pronto para nocautear qualquer um deles”, finalizou.

Dias após sua vitória imponente sobre Joseph Benavidez, ocorrida em 18 de julho, que lhe rendeu o título da divisão, Figueiredo chegou a firmou um acordo verbal para enfrentar o atual número dois da categoria, Brandon Moreno. A expectativa é que o brasileiro retorne ao octógono em novembro para sua primeira defesa de cinturão.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments