Daniel Cormier contradiz treinador e confirma aposentadoria após UFC 252

Ex-campeão dos pesados rejeita ideia de Javier Mendez, que não acreditava que DC penduraria as luvas; norte-americano enfrenta Stipe Miocic neste sábado e busca recuperar cinturão da divisão

D. Cormier em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Neste sábado (15). os holofotes do MMA estarão voltados para o UFC 252, onde Stipe Miocic e Daniel Cormier se enfrentarão pela terceira vez e resolverão de vez as pendências a respeito do cinturão dos pesados (até 120,2kg.). Que a trilogia vai acontecer, é fato. No entanto, existe a dúvida sobre o futuro de DC no esporte após o confronto deste final de semana. Aos 41 anos, o combatente esclareceu os planos sobre uma possível aposentadoria.

Veja Também

Justin Gaethje responde provocação de Khabib: ‘Vou criar uma carnificina’
Yoel Romero está fora de luta contra Uriah Hall em evento de 22 de agosto, diz site
Após três derrotas em quatro lutas, Klidson Abreu é dispensado pelo UFC

“Eu amei cada parte da minha carreira, mas você é o melhor até não ser mais, e, se eu continuar tentando a sorte, eventualmente alguém vai me pegar. Tenho 41 anos de idade e estou tendo um bebê (sua esposa está grávida). Eu lutei com todos os caras que poderia quando estava começando. Depois, lutei com todos os caras que queria lutar como campeão. Eu consegui todos eles. Consegui lutar com todos os melhores que o UFC já teve, eu nunca imaginaria fazer o que fiz”, disse o ex-campeão em entrevista ao ‘Combate’.

Em tom de despedida, DC também explicou que as preparações para as lutas passaram a ser mais desgastantes e menos prazerosas com o passar dos anos. O processo, então, também tem influência direta no que diz respeito à sua permanência no MMA.

“Foi muito cansativo, muito difícil. Eu adoro lutar, mas quando eu era mais jovem, os camps (período de treinamento) não pareciam tão cansativos como hoje. Eu treinava para três ou quatro lutas por ano, na maioria das vezes. Não parecia como é agora, mas nós fizemos o trabalho. Era exatamente o que precisava ser feito para estar preparado para a luta no sábado à noite. Acho que conseguimos isso”, contou.

Recentemente, um dos treinadores de Daniel, e líder da AKA (American Kickboxing Academy), Javier Mendez, declarou que, na sua opinião, DC deveria, de fato, se retirar do esporte. Por outro lado, o técnico sugeriu que o presidente do UFC, Dana White, tem uma carta na manga para manter Cormier ativo por mais um tempo.

Caso seja, de fato, a última luta do ex-campeão dos pesados, o atleta terá, além da chance de encerrar a carreira disputando um cinturão linear, um rival à altura e disposto a promover um grande espetáculo junto ao oponente.

“Ele é um grande lutador. Tem um boxe muito bom, administra a distância muito bem, um vigor fenomenal e tem mentalidade de campeão. É um cara muito difícil de se preparar para encarar. (…) Vou apenas viver o momento. Vou viver o momento e aproveitar o cinturão em volta da minha cintura mais uma vez. Isso aconteceu várias vezes e mal posso esperar até sábado para acontecer pela última vez”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments