Após a contratação de Michael Chandler, Patrício Pitbull volta a criticar o UFC

Campeão do peso pena e leve do Bellator não esquece palavras de Dana White e garante que há atletas de qualidade em outras organizações

P. Pitbull com seus dois cinturões do Bellator. Foto? Reprodução/Instagram @bellatormma

A rivalidade entre UFC e Bellator ganhou mais um capítulo. Após Michael Chandler, um dos ícones da organização de Scott Coker, assinar com a companhia de Dana White, Patrício Freire, um de seus grandes rivais, não perdeu a chance de se posicionar.

Em seu Twitter, o campeão do peso pena (65,8kg) e leve (70,3kg), lembrou de Dana dizendo que os atletas do Bellator não possuem tanto valor para o UFC e, ao mesmo tempo, teve que oferecer uma disputa de cinturão para contratar Chandler, logo em sua estreia.

Veja Também

Sem chegar a um acordo com o UFC, Patricky Pitbull desafia Dustin Poirier: ‘Venha para o Bellator!’
Dana White confirma e Michael Chandler é o mais novo contratado do UFC
Vídeo: lutador aplica surra em invasor por usar brinquedo sexual no banheiro de sua academia

“Então, os lutadores do Bellator não são bons, mas um ex-campeão, que eu venci, foi contratado pelo UFC e é o reserva imediato para uma luta que vale o cinturão? Interessante”, postou Patrício.

Ao ser atacado nas redes sociais, o brasileiro se defendeu, afirmou que ele e seu irmão, Patricky, têm condições de se destacarem no UFC e que há grandes valores em outras organizações de MMA.

“Algumas coisas nunca mudam. As pessoas não entendem o significado de um tweet e dizem besteiras, que não têm coragem de dizer na minha frente. Muitos me confundem com o meu irmão e tentam me atingir, o atacando e afirmam que nunca venceremos os atletas do UFC. O lutador tem que seguir o caminho que lhe deixa mais feliz. Não critico a escolha de ninguém. Só estou apresentando outra prova de que há valor fora do UFC, apesar de muitos discordarem. Se ainda existem pessoas que não acreditam nisso, posso desenhar para elas”, finalizou.

A rivalidade entre Patrício Freire e Michael Chandler existe desde 2016, quando o norte-americano nocauteou Patricky no primeiro round. Na ocasião, o irmão mais novo jurou Chandler, prometeu vingar a família e conseguiu em 2019, ao nocautear em apenas um minuto, na luta que reuniu dois dos maiores nomes da história do Bellator. Desde então, Pitbull segue como campeão duplo da organização, já que detém os cinturões do peso pena (65,8kg) e leve (70,3kg).

Podcast SUPER LUTAS #009 debate a derrota de Lyoto Machida e faz a prévia para o UFC Vegas 11

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments