Derek Brunson desafia Borrachinha após derrota do brasileiro no UFC 253: ‘O que vai fazer em dezembro?’

Número sete no ranking dos médios, norte-americano pede para enfrentar mineiro, que perdeu para Israel Adesanya na disputa do cinturão

D. Brunson desafia P. Borrachinha para luta no UFC 256, em dezembro. Foto: Reprodução/Instagram

A derrota de Paulo Borrachinha no UFC 253, realizado no último sábado (26), em Abu Dhabi, animou o veterano Derek Brunson. Atual número sete no ranking dos médios (até 83,9kg.), o norte-americano desafiou o brasileiro para um confronto, visando uma vitória e sonhando com uma futura disputa de cinturão.

Veja Também

Adesanya atropela Borrachinha, vence por nocaute e defende cinturão no UFC 253
VÍDEO: Assista o nocaute de Israel Adesanya sobre Paulo Borrachinha no UFC 253
Vídeo: Derrotado por Adesanya, Borrachinha manda recado aos fãs: ‘Erramos na estratégia’
Além de brilhar no octógono do UFC, números de Israel Adesanya também impressionam

“Pausa difícil. Borrachinha, o que você vai fazer em 12 de dezembro? Vamos dançar”, escreveu Brunson, em suas redes sociais’.

Ciente de que o brasileiro precisa de um novo desafio para se recuperar do nocaute sofrido para o atual campeão da divisão, Derek aproveitou o momento para propor ao mineiro um confronto em um dos cards mais aguardados do ano: o UFC 256.

Após o desafio a Borrachinha, Brunson, que vem de três vitórias consecutivas – a última, no atropelo contra a promessa da organização, Edmen Shahbazyan, em agosto -, justificou o desejo de encarar um dos maiores nomes da divisão.

“Vou deixar isso bem claro. Cometi erros de novato que me custaram grandes lutas. Estou aqui para atingir meu máximo. Eu tinha toda a intenção de pedir o perdedor da luta pelo título (Adesanya ou Borrachinha). Preciso vencer um dos três primeiros para alcançar meus objetivos. A hora é agora”, encerrou.

Para propor a luta contra o brasileiro, Brunson também fez uso de uma declaração feita por Borrachinha em 2017, ao ‘MMA Fighting’ quando afirmou que ‘apagaria’ o norte-americano em um eventual confronto.

“Vou te deixar famoso no meu quadro de nocautes”, disse o mineiro, à época.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments