Borrachinha fala em ‘luta atípica’ contra Adesanya: ‘Não acreditou que saiu ileso’

Derrotado com facilidade pelo campeão no UFC 253, brasileiro volta apostar fichas em revanche e garante foco total para recobrar condição de desafiante

I. Adesanya (esq.) aplica chute em P. Borrachinha (dir.) no UFC 253. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Derrotado com facilidade por Israel Adesanya no UFC 253, realizado em setembro, Paulo Borrachinha segue analisando o confronto que adiou o sonho de se tornar campeão dos médios (até 83,9kg.). Em conversa com um fã, em seu canal oficial no YouTube, o mineiro avaliou seu desempenho e garantiu foco total para recobrar a condição de desafiante.

Veja Também

Adesanya estranha desafio de Weidman, mas crava como seria o resultado: ‘Acaba no primeiro round’
Marlon Moraes não se abala após derrota para Sandhagen e promete: ‘Dezembro estou de volta’
Mesmo derrotado no UFC Ilha da Luta 5, Amirkhani agradece Edson Barboza pela luta
Reserva imediato no UFC 254, Michael Chandler faz novo desafio a Tony Ferguson: ‘Já recusou uma vez’

“Nem ele acreditou que saiu ileso, mas a vingança vai chegar. Estou aguardando ansiosamente por ela. Não sei exatamente quando, mas vai acontecer. Tenho que refazer o caminho agora. Ter algumas vitórias. Uma, duas, não sei. E lutar com ele de novo”, disse o brasileiro.

O confronto contra Adesanya marcou o maior desafio na carreira do mineiro até o momento. No entanto, após mais de um ano de provocações entre ambos, Borrachinha não conseguiu impor sua estratégia e foi mais uma vítima da técnica do rival.

“Essa luta foi muito atípica, muitas coisas aconteceram, que atrapalharam o rendimento, mas sem lamentação. O importante é que estamos focados, como time, equipe, e o resultado vai aparecer”, cravou.

Focado, o atleta, que é conhecido por sua intensidade nos treinamentos, não vê a hora de poder dividir o octógono com Israel novamente. O revés para o nigeriano, além de representar uma chance de ostentar o título, sacramentou a primeira derrota na carreira do brasileiro, que estava invicto há 13 apresentações.

“Estou com sangue no olho, revolta, ódio. Mas é uma raiva que me motiva. A raiva me motiva, a revolta. Os revoltados sempre vão conquistar mais, e eu estou nessa revolta. Podem ter certeza que a volta vai ser triunfal, estou mais focado do que nunca”, finalizou.

Depois da derrota, Borrachinha precisou de menos de uma semana para voltar aos treinos. O atleta, no entanto, ainda não tem data para sua nova apresentação.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments