Alex Cowboy promete ‘guerra’ neste sábado, pelo Ultimate, e mira desafio a ex-campeão na sequência

Único brasileiro no UFC 254, atleta garante luta agitada contra Shavkat Rakhmonov e propõe embate contra antigo líder do peso leve

A. Cowboy (foto) será o único brasileiro a se apresentar no UFC 254. Foto: Reprodução/Instagram

Único representante brasileiro no UFC 254, que acontece neste sábado (24), em Abu Dhabi, Alex Cowboy não quer fugir de sua característica e promete emoção no duelo contra Shavkat Rakhmonov. Além da expectativa para o desafio do final de semana, o lutador de Três Rios (RJ) já pensa no próximo compromisso com as luvas do Ultimate.

Veja Também

Jéssica Andrade revela plano de jogo para destronar Valentina Shevchenko e elege as melhores lutadoras da história
Dana acredita que UFC 254 pode superar audiência de ‘Khabib x McGregor’, de 2018
Ex-esposa de Mike Perry narra suposta agressão cometida pelo lutador: ‘Estava cansado de me bater’
Khabib Nurmagomedov abre o jogo e admite viver momento mais difícil da carreira após o falecimento do pai

“Meu foco está 100% no Shavkhat. Estou certo que vi ser uma guerra, mas, quando eu vencer, vou desafiar Anthony Pettis, que é o 14º no ranking (dos meio-pesados) do UFC. Tenho certeza que os nossos estilos podem trazer fogos de artifícios para os fãs”, disse o brasileiro, em entrevista ao ‘Sherdog.com’.

Depois de se afastar na má fase, quando vinha de três derrotas consecutivas, e reencontrar o caminho das vitórias, a confiança de Cowboy está mais do que renovada. O atleta, que, agora, vem de dois resultados positivos em sequência, vai para sua terceira apresentação em 2020.

Neste final de semana, Alex será responsável por dar as ‘boas-vindas’ a Rakhmonov no UFC. O lutador aceitou o confronto de última hora e topou substituir o compatriota Elizeu Capoeira, que deixou o card por lesão.

Shavkat chega no Ultimate com um cartel perfeito até o momento. O atleta do Cazaquistão ostenta um retrospecto de 12 triunfos desde sua estreia no MMA profissional, em 2014. Sua última luta aconteceu em junho do ano passado, quando bateu o brasileiro Tiago Varejão Lacerda por nocaute, em confronto válido pelo M-1 Challenge 102.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments